Porto Alegre, quinta-feira, 17 de março de 2016. Atualizado às 23h32.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
28°C
23°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,6500 3,6520 2,32%
Turismo/SP 3,6100 3,8000 4,28%
Paralelo/SP 3,6100 3,8000 4,28%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Síria Notícia da edição impressa de 18/03/2016. Alterada em 17/03 às 23h30min

'Se necessário', tropas podem voltar, diz Putin

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, disse, nesta quinta-feira, que a missão militar de seu país na Síria foi "um sucesso retumbante" e que as forças russas poderiam voltar ao território sírio em poucas horas "se necessário". Na segunda-feira, o líder russo ordenou a retirada da maior parte do contingente militar na Síria após cinco meses de ataques aéreos.
Em uma cerimônia no Kremlin para condecorar militares que serviram na Síria, Putin procurou atenuar qualquer distanciamento com Damasco e afirmou que a retirada parcial de soldados e equipamentos russos da Síria foi feita em comum acordo com o presidente Bashar al-Assad. Embora ressaltando sua preferência por uma solução diplomática negociada para o conflito sírio, Putin deixou claro que a Rússia poderia facilmente ampliar suas forças no país novamente. "Se necessário, literalmente, em um período de poucas horas, a Rússia pode reconstruir seu contingente na região para se adequar proporcionalmente à evolução da situação e usar todo o arsenal de recursos que temos à nossa disposição", explicou.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Após cinco anos de guerra, negociação de paz avança
Rússia inicia hoje retirada de tropas militares Primeira reunião para chegar a acordo de paz na Síria termina com progressos
A reunião, que na maior parte discutiu questões processuais, foi "positiva e construtiva" e lançou as bases para discussões mais substantivas, disse Bashar al-Jaafari, enviado da Síria à ONU e chefe da delegação do governo em Genebra, na Suíça
EUA e França acusam Assad de atrapalhar negociações de paz

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo