Porto Alegre, quarta-feira, 16 de março de 2016. Atualizado às 00h30.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
32°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7620 3,7640 3,06%
Turismo/SP 3,6500 3,9300 4,24%
Paralelo/SP 3,6500 3,9300 4,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Cuba Notícia da edição impressa de 16/03/2016. Alterada em 15/03 às 21h12min

Estados Unidos aliviam restrições a viagens à ilha

MARK WILSON/AFP/JC
Objetivo é eliminar obstáculos à aproximação entre os dois países

O governo dos Estados Unidos anunciou ontem que afrouxou as regras para viagens de norte-americanos a Cuba e para o uso de dólares pelo governo da ilha. As medidas visam eliminar obstáculos à aproximação entre os dois países cinco dias antes da visita histórica do presidente Barack Obama a Havana.
Os norte-americanos podem, a partir de agora, fazer viagens a Cuba por conta própria sem precisar fazer parte de uma excursão organizada por agências de turismo geralmente mais caras. Ainda é necessário que o viajante preencha um formulário afirmando que sua viagem tem fins educacionais, e não turísticos.
A medida deve ajudar a preencher os voos comerciais que as companhias aéreas norte-americanas pretendem lançar nos próximos meses. As novas regras também farão com que os bancos processem transações do governo cubano que até agora não passavam pelo sistema bancário dos EUA. A proibição de tais operações limita a capacidade de Cuba para exportar e importar mercadorias e seu fim é uma das maiores reclamações da ilha sobre o embargo comercial.
A ação comunicada ontem integra a quinta rodada de medidas executivas do governo Obama destinadas a contornar o embargo a Cuba enquanto o Congresso não permite o seu fim. Mais de um ano após Obama e o presidente Raúl Castro anunciarem o restabelecimento das relações diplomáticas em dezembro de 2014 , as empresas dos Estados Unidos podem agora produzir bens em Cuba, exportar para o governo e fazer voos regulares à ilha.
Em vez de responder rapidamente às medidas dos EUA com aberturas correspondentes na economia cubana, o governo Castro tem dado passos lentos, levantando questões sobre quão significativo será o comércio entre os dois países até o fim do mandato de Obama, cuja administração já legalizou exportações de bens que vão de material de construção a peças para tratores, embora esse comércio ainda não tenha começado na prática.
 

Macri planeja viagem oficial a Havana no mês que vem


O presidente da Argentina, Mauricio Macri, de centro-direita, deverá fazer uma visita oficial a Cuba nos primeiros dias de abril, na volta de sua viagem a Washington. Nos EUA, Macri participará da cúpula sobre segurança nuclear.
A ida do mandatário a Cuba seria um dos gestos do governo para colocar em prática sua proposta de "desideologizar" as relações exteriores da Argentina. A viagem foi discutida na semana passada, quando a chanceler Susana Malcorra esteve em Havana para reuniões bilaterais.
Em Cuba, Macri deverá fechar novos acordos comerciais e acompanhar as discussões sobre o acordo de paz que o governo da Colômbia pretende assinar, em Havana, com as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Também poderá estar na pauta das conversas uma dívida que Cuba tem com a Argentina desde 1973.
A viagem do dirigente demonstraria sua intenção de se aproximar de Havana. Antes de ser eleito, em novembro do ano passado, ele afirmara que estaria contra o governo cubano caso este não avançasse em seus acordos com os Estados Unidos. Macri já se indispôs com a esquerda latino-americana ao defender que a Venezuela fosse suspensa do Mercosul por manter presos políticos.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Governo libera viagem a dissidentes pouco antes de visita de Obama
Irmão mais velho de Fidel e Raúl Castro morre aos 91 anos
Havana restringe viagens de médicos
Em cúpula da ONU, Raúl Castro defende fim do embargo dos Estados Unidos

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo