Porto Alegre, terça-feira, 15 de março de 2016. Atualizado às 14h02.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
31°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7340 3,7360 2,30%
Turismo/SP 3,6000 3,8600 2,38%
Paralelo/SP 3,6000 3,8600 2,38%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

onu 15/03/2016 - 14h02min. Alterada em 15/03 às 14h02min

ONU suspende Sharapova do cargo de embaixadora após doping

Após perder três patrocinadores, Maria Sharapova sofreu mais um revés após o anúncio do seu teste positivo para doping. Em mais um desdobramento do caso, a tenista russa foi suspensa do cargo de embaixadora da boa vontade do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), que pertence à Organização das Nações Unidas.
"Diante do recente anúncio da senhora Sharapova, nós suspendemos na semana passada o cargo dela como embaixadora da boa vontade e toda atividade planejada com a sua participação enquanto a investigação estiver em andamento", declarou o PNUD, que é uma agência da ONU especializada no combate à pobreza e à igualdade.
No mesmo comunicado, o Programa da ONU, sediado em Nova York, agradece o trabalho de Sharapova no cargo que ela ocupou durante nove anos. "O PNUD continua grato a Maria Sharapova pelo apoio que deu ao nosso trabalho, especialmente quanto à recuperação de comunidades atingidas pelo acidente nuclear de Chernobyl."
Sharapova integrava o PNUD desde 2007 e tinha como companhia outros esportistas famosos, como Ronaldo, Zinedine Zidane, Didier Drogba e a Marta, além de personalidades, como o ator Antonio Bandeiras. Eles seguem na lista dos embaixadores de boa vontade representando a ONU em eventos pelo mundo.
A tenista russa foi suspensa por ter sido flagrada em teste antidoping para o medicamento Meldonium, também conhecido como Mildronato. Ela mesmo anunciou o resultado na segunda-feira da semana passada. Desde então a ex-número 1 do mundo vem recebendo críticas e más notícias.
Um dia depois do seu anúncio, Sharapova perdeu o apoio de três grandes patrocinadores: Nike, TAG Heuer e Porsche. Afastada das competições provisoriamente, a russa agora aguarda o julgamento do seu caso, detectado durante o Aberto da Austrália, em janeiro. A punição poderia chegar a quatro anos de suspensão.
Em sua defesa, a atleta diz que tomava o medicamento contendo a substância há dez anos. E lembrou que o Mildronato só entrou na lista proibida da Agência Mundial Antidoping (Wada, na sigla em inglês) em janeiro deste ano. Após o anúncio de Sharapova, dezenas de outros casos foram divulgados pela Wada.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Ex-presidente da Assembleia Geral da ONU é preso por suspeita de corrupção
O cargo de presidente da Assembleia Geral é uma função administrativa, diferente do cargo de secretário-geral, que efetivamente preside o órgão
Corte Internacional de Haia reconhece reivindicação boliviana de acesso ao mar
A Corte Internacional de Justiça (CIJ) de Haia reconheceu, nessa quinta-feira (24), que a Bolívia pode reivindicar ao Chile o acesso soberano ao Oceano Pacífico

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo