Porto Alegre, domingo, 20 de março de 2016. Atualizado às 22h43.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
29°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,5810 3,5830 1,88%
Turismo/SP 3,6100 3,7700 0,78%
Paralelo/SP 3,6100 3,7700 0,78%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Direitos humanos Notícia da edição impressa de 21/03/2016. Alterada em 20/03 às 21h17min

Secretário Faccioli defende criminalização de homicídios motivados por homofobia

O secretário estadual da Justiça e dos Direitos Humanos, Cesar Faccioli, defendeu, no sábado, na abertura da III Conferência Estadual de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT), em Porto Alegre, a criminalização de homicídios cometidos por homofobia. "Trata-se de uma necessidade de cidadania da comunidade LGBT", afirmou o secretário. Durante a conferência, foram eleitas as prioridades para as políticas públicas voltadas a essa população e os delegados para a conferência nacional, que acontece de 24 a 27 de abril, em Brasília.
Faccioli considera fundamentais investimentos em educação infantil, visando à construção de futuras gerações sem preconceito e sem o perfil discriminatório da sociedade atual. Ele ressaltou, ainda, a importância do trabalho de registro e informação que serve de base para as estatísticas existentes. "Cada vez mais, precisamos de capacitação permanente e qualificação desse serviço, para conseguirmos a dignidade necessária no atendimento, de forma que o público LGBT tenha coragem para acessar os serviços do Estado e confie nele", conclui.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Falta de identificação gera sofrimento a crianças negras TRT4 conscientiza sobre igualdade de gênero ONU critica aprovação do projeto da Lei Antiterrorismo no Congresso brasileiro
A Organização das Nações Unidas (ONU) criticou a aprovação do projeto da Lei Antiterrorismo pelo Congresso brasileiro
Violência sexual:um crime sem testemunha

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo