Porto Alegre, quinta-feira, 10 de março de 2016. Atualizado às 22h39.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
24°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,6400 3,6420 1,51%
Turismo/SP 3,6000 3,8200 2,30%
Paralelo/SP 3,6000 3,8200 1,03%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

transporte público Notícia da edição impressa de 11/03/2016. Alterada em 10/03 às 21h46min

TRT-4 não reconhece pedido de empresas para suspender dissídio

Suzy Scarton

O Tribunal Regional do Trabalho da 4ª Região (TRT-4) publicou, na quarta-feira à noite, um despacho no qual não dá conhecimento à manifestação do Sindicato das Empresas de Ônibus de Porto Alegre (Seopa), que pretende suspender o reajuste do dissídio dos rodoviários no próximo pagamento. Para o vice-presidente do tribunal, desembargador João Pedro Silvestrin, a manifestação é imprópria porque foi protocolada nos autos de um processo judicial, em que não cabe essa discussão.
O Seopa, no entanto, não requereu nenhuma providencia judicial do TRT na manifestação. De acordo com a Associação dos Transportadores de Passageiros de Porto Alegre (ATP), a intenção da petição é informar que, enquanto não houver mudança no preço da passagem, a empresa não terá condições de arcar com os salários reajustados.
O reajuste dos rodoviários, em vigor desde 1 de fevereiro, inclui 11,81% de aumento nos salários e no vale-alimentação, além do acréscimo de 12% no subsídio do plano de saúde. A ATP anunciou, na terça-feira, que o aumento deixará de ser pago a partir de março.
O Sindicato dos Rodoviários de Porto Alegre decidiu esperar até o dia 15, quando deve entrar um adiantamento de 20% a 40% por parte das empresas, para se manifestar. Caso haja alguma redução no salário, a entidade entrará com ação judicial e não descarta a possibilidade de paralisação.
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Empresas vão à Justiça por cumprimento de contrato Justiça nega pedido de reconsideração da suspensão do aumento da passagem
Segundo Marilene Bonzanini, os pedidos de uma possível revogação da liminar por fato novo devem ser submetidos ao Juízo de origem
Metroviários pedem contratação de mais seguranças pela Trensurb ATP ameaça suspender reajuste dos rodoviários se passagem não aumentar

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo