Porto Alegre, terça-feira, 08 de março de 2016. Atualizado às 21h21.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
26°C
29°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7380 3,7400 1,47%
Turismo/SP 3,6900 3,9100 1,01%
Paralelo/SP 3,6900 3,9100 1,01%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

surfe 08/03/2016 - 21h21min. Alterada em 08/03 às 21h21min

Favoritismo de brasileiros aumenta sem australianos

Folhapress

Campeão nos dois últimos mundiais de surfe (com Gabriel Medina, em 2014, e Adriano de Souza, em 2015), o Brasil começa a temporada com boas perspectivas. O Mundial de 2016 tem início nesta quarta (9), com a etapa de Gold Coast, na Austrália. A primeira chamada será às 18h30 (de Brasília).
Os dois principais rivais dos brasileiros em 2015, os australianos Mick Fanning e Owen Wright, não vão disputar a temporada inteira e, assim, estão praticamente fora da disputa pelo título.
Fanning, 34, ficou na segunda posição no ano passado, atrás apenas de Mineirinho, 29. Já Wright, 26, terminou em quinto, logo abaixo de Medina e Filipe Toledo.
Tricampeão mundial (2007, 2009 e 2013), Fanning disse que vai ficar um tempo afastado do circuito depois de um "ano intenso".
Em 2015, ele foi atacado por um tubarão na etapa de Jeffreys Bay, na África do Sul. Por sorte, sofreu apenas alguns arranhões. Além disso, durante a última etapa, no Havaí, o australiano recebeu a notícia de que um de seus irmãos havia morrido.
Apesar de anunciar que pretende ter um ano sabático, o surfista afirmou que vai participar das duas primeiras etapas (Gold Coast e Bells Beach, ambas na Austrália).
Wright, por sua vez, ainda não se recuperou de uma lesão na cabeça, sofrida durante treino em Pipeline, no Havaí, em dezembro de 2015. Ele não vai participar da primeira metade do Mundial.
"É frustrante não poder competir nos primeiros eventos, mas o mais importante é estar 100% quando voltar", afirmou.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Mineirinho conquista o mundo Temporada de grandes ondas faz brasileiros se mudarem para o Havaí
Em sua casa alugada em Waialua, no North Shore havaiano, Carlos Burle gosta de cozinhar para a família ouvindo música brega
Mineirinho toma virada, é eliminado e perde a chance de assumir liderança
O brasileiro não conseguiu superar o português Vasco Ribeiro e foi eliminado na terceira fase da etapa de Peniche, em Portugal
'Demorei cinco anos para aprender', diz Mineirinho

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo