COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

indústria Notícia da edição impressa de 07/03/2016. Alterada em 06/03 às 20h52min

Stemac prevê melhora das vendas ainda em março

ANTONIO PAZ/JC
Marques Junior aguarda liberação de recursos do Finame

A empresa gaúcha Stemac conta com a liberação das linhas de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), em particular do Finame - Financiamento de máquinas e equipamentos, para acabar com o represamento da comercialização de grupos geradores. O diretor de Finanças e Operações da companhia, Valdo Marques Junior, frisa que existem vários negócios em carteira atualmente, que representam uma demanda semelhante ao normal de anos anteriores.
"Mas não houve o mesmo número de fechamentos de negócios, os empresários estão esperando para obter o Finame", argumenta o executivo. O dirigente salienta que toda a gama de produtos da Stemac pode ser adquirida através do apoio dessa modalidade de financiamento. "O Bndes, em função da falta de dinheiro, por volta de novembro, de uma forma muito precoce, encerrou todas as linhas de Finame e, normalmente, por janeiro ou fevereiro, o banco retoma (as linhas), mas não retomou ainda", comenta.
Marques Junior projeta que, nas próximas semanas, deverá haver a liberação de recursos do Finame. Assim, toda a demanda represada verificada pela Stemac deverá ser atendida rapidamente. Confirmado esse cenário, o dirigente reitera que ocorrerá uma recuperação maciça quanto aos fechamentos definitivos de negócios. A empresa tem capacidade para produzir em torno de mil grupos geradores mensalmente. Habitualmente, a demanda média apresentada pelos clientes da companhia é de 550 a 600 equipamentos ao mês.
De acordo com dados preliminares, no ano passado, a Stemac alcançou um faturamento bruto de aproximadamente R$ 810 milhões, um crescimento de 7% em relação a 2014. Quanto ao faturamento líquido, a companhia registrou um resultado de cerca de R$ 631 milhões em 2015, alta de 6% se comparado com o ano anterior. Já as margens bruta e líquida, no ano passado, foram, respectivamente, de R$ 170 milhões e R$ 40 milhões, incrementos de 17% e 24%. Marques Junior projeta que a evolução do desempenho da empresa deve persistir durante 2016.
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Apenas 21,5% dos produtos tiveram alta na produção em janeiro, diz IBGE
Apenas 21,5% dos produtos tiveram alta na produção, na comparação com o mesmo período do ano anterior
Produção industrial sobe 0,4% em janeiro ante dezembro 2015, aponta IBGE Abicalçados comemora extensão do antidumping contra calçado chinês
A partir de 2 de março, a sobretaxa aplicada ao produto importado da China será de US$ 10,22 por par, valor que era de US$ 13,85 no decreto original de 2010
Produção de cerveja tem queda de 2,91%

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo