Porto Alegre, terça-feira, 01 de março de 2016. Atualizado às 22h45.
Dia do Turismo Ecológico.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
29°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9400 3,9420 1,54%
Turismo/SP 3,8000 4,0900 1,20%
Paralelo/SP 3,8000 4,0900 1,20%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Indústria Notícia da edição impressa de 02/03/2016. Alterada em 01/03 às 21h55min

Camex toma decisão que traz benefício a Synthos

MARCELO G. RIBEIRO/JC
Butadieno é uma das matérias-primas do setor

Jefferson Klein

Conforme informação publicada ontem no Diário Oficial da União, a Câmara de Comércio Exterior (Camex) negou pedido de reconsideração, feito pela empresa Lanxess, em relação à suspensão de um processo antidumping na área da borracha sintética. A determinação beneficia, entre outras companhias, a polonesa Synthos.
A Lanxess, que já possui produção de borracha sintética no Brasil, protocolou, no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (Mdic), pedido de investigação de dumping sobre a importações brasileiras de borrachas originárias da União Europeia. Essa ação confrontava-se com os planos da Synthos, que pretende consolidar um nicho de mercado no País, através de produto estrangeiro, antes de construir uma planta no Rio Grande do Sul.
A empresa deseja implementar, no Polo Petroquímico de Triunfo, um complexo de fabricação de borracha sintética (polibutadieno) com capacidade para 80 mil a 90 mil toneladas ao ano. O investimento estimado é de aproximadamente R$ 640 milhões. Além da questão do processo de antidumping, outro fator que o grupo precisa resolver para levar sua ideia adiante é o fornecimento de matéria-prima. A companhia iniciou tratativas com a Braskem para a compra de butadieno, que é produzido pela controlada da Odebrecht também em Triunfo. No entanto, esse assunto acabou sendo atrapalhado pela demora da Braskem e da Petrobras em fecharem o acordo quanto ao abastecimento de nafta (matéria-prima do butadieno). O problema da nafta foi solucionado no final do ano passado, e fontes que acompanham o tema adiantam que, ainda neste mês, deverá ocorrer um encontro no Palácio Piratini, com o governador José Ivo Sartori e dirigentes da Synthos, para marcar a retomada das negociações do projeto da planta de borracha sintética no Estado.
Porém, se as notícias vindas da Camex são boas para o grupo polonês e devem contribuir para que a empresa concretize sua fábrica no polo petroquímico gaúcho, a decisão choca-se contra os interesses da Lanxess, que também possui uma fábrica de borracha sintética em Triunfo. A companhia avalia investir cerca de
€ 80 milhões para aprimorar tecnologicamente à sua unidade no Estado e trabalhar com um produto de maior valor agregado. O complexo seria destinado à produção de borracha de polibutadieno para suprir as indústrias brasileira e latino-americana de pneus de alta performance.
Contudo, em recente comunicado divulgado pelo grupo, a empresa afirmou que, "devido à recente decisão da Camex em suspender as medidas antidumping contra os produtores europeus de borracha sintética, a Lanxess, como produtora nacional, está analisando o impacto da medida sobre seus projetos estratégicos no segmento de borracha no Brasil".
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Indústria começa 2016 com ociosidade recorde CNI apura produção ainda em queda em janeiro
Foton assina acordo com Agrale até março Emprego industrial recua 6,2% em 2015, aponta IBGE

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo