Porto Alegre, quarta-feira, 16 de março de 2016. Atualizado às 00h31.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
32°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7620 3,7640 3,06%
Turismo/SP 3,6500 3,9300 4,24%
Paralelo/SP 3,6500 3,9300 4,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
De Olho na tevê Carlos Pires de Miranda


De Olho na tevê

Notícia da edição impressa de 16/03/2016

Libertadores: 2016 é outro papo

Ano passado, a Libertadores parecia uma meta alcançável aos brasileiros que a disputavam. Especialmente para o Corinthians, amplamente superior aos demais. Que nada, deu River, que cumpriu uma campanha mediana, melhorou um pouquinho nas fases finais e chegou ao título. Em 2016, as coisas estão bem mais difíceis. O São Paulo só apanha, o Palmeiras está em risco, assim como estava o Grêmio (ou ainda está, escrevo antes do jogo). Hoje Corinthians e Atlético-MG têm partidas decisivas: se vencerem, encaminham a classificação. Se não...
O Grenal das tevês
No mínimo ousada a decisão do Inter de aliar-se ao Esporte Interativo (EI) e desafiar a rede Globo mais especificamente, o SporTV: ao lado do Santos, outro que é considerado médio na avaliação do mercado, vendeu ao EI os direitos de 2019 a 2024 (só canais fechados). O Grêmio ficou do outro lado, atraído pela proposta da Globo, que também acertou com outros nove dos maiores clubes. No Grenal da ousadia, deu Inter; quem vence a disputa financeira, saberemos quando fecharem o pacote completo, com tevê aberta e pay-per-view.
Mais um ano pouco promissor
Não faltava quem elogiasse Argel, que aproveitava o Gauchão lançando jovens e acertando seu time para a temporada. Bem, aconteceu o que seria previsível: os jovens apresentaram desempenho oscilante, um ou outro já queimou seu filme e o time, a dois meses de estrear no Brasileirão, ainda não joga bom futebol. O período do técnico no comando começa a ficar deslustrado por esse inexplicável quinto lugar, sem Libertadores nem nada. Pior: ao invés de falar com a direção, Argel vem a público dizer o óbvio que precisa de reforços. Fez mal ao grupo e alertou o mercado.
Nomes para Argel
No Inter fala-se em dois nomes. Teo Gutiérrez, colombiano que ano passado foi do River para o Sporting, está na mira dos colorados, como já esteve na de Atlético-MG e Corinthians, mas preferiu Lisboa. O Teo de temporadas passadas fazia gols e arrumava confusões, até mesmo nos vestiários. O atual não faz nem uma coisa nem outra, só fica na reserva. Michel Bastos é mais um caso intrigante no São Paulo. Como ocorria com Maicon, hoje no Grêmio: sabe jogar, tem bom chute, mas caiu na antipatia da torcida e do técnico. Nem viajou com o time para Venezuela, parece um negócio bom e viável.
Pitacos
Carlos Eduardo Eboli (da CBN) no SporTV: "Se Argel reclama de carências e desfalques em seu grupo, o que sobra para o São Paulo-RG? Lá não há problemas bem maiores? E mesmo assim empatou no Beira-Rio?!". *** Não houve falta de tempo, mas de convicção. O Inter demorou a buscar reforços - ou alguém ficou satisfeito com 2015? - e agora, com apetite voraz, chega a um mercado em que boas opções são raras. *** Rui Costa, quando começou no Grêmio, não despertou confiança. O presidente Bolzan apostou nele e nas apostas dele - hoje, os gremistas sorriem satisfeitos.
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Dose dupla
Em uma época na qual os treinadores se valem de todos os recursos, como gravações de partidas dos adversários, análises de desempenho de cada um de seus jogadores, fica difícil falar em surpresa
Hoje é para valer
A advertência feita aqui na quarta-feira era cabível: o Grêmio perdeu feio em Rio Grande. Felizmente, havia o Glória no caminho, os 4 a 2 proporcionaram uma reabilitação importante, apesar da fraqueza do adversário
Onde está aquele time?
A rigor, desde o ano passado o Grêmio não joga bem
Vacinado?
Dizem que Gauchão serve como laboratório, certo?

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo