Porto Alegre, domingo, 28 de fevereiro de 2016. Atualizado às 22h21.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
35°C
28°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9980 4,0000 1,24%
Turismo/SP 3,8000 4,1500 1,21%
Paralelo/SP 3,8000 4,1500 1,21%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Governo Federal Notícia da edição impressa de 29/02/2016. Alterada em 28/02 às 22h20min

Lula proporá a Dilma 'guinada econômica'

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) marcou uma conversa com a presidente Dilma Rousseff (PT) para hoje, em Brasília. Em conversa com amigos, Lula disse que pretende convencer Dilma da importância de dar uma guinada na política econômica, liberar o crédito e lançar um pacote de investimento público. "Ela precisa ousar mais", afirmou a interlocutores, expressando contrariedade com o ajuste fiscal. Do Chile, onde esteve em visita oficial, Dilma avisou que não iria à festa de 36 anos do PT, no sábado, ao lado de Lula. Afirmou que o contratempo ocorreu por causa da agenda apertada, e não por estar aborrecida com as críticas do PT ao governo. Nos bastidores, porém, auxiliares da presidente admitem que a relação entre o PT e o Palácio está tensa.
Lula deu aval ao Programa Nacional de Emergência lançado na sexta-feira pela cúpula do PT. Entre as medidas para enfrentar a turbulência está o uso de parte das reservas internacionais destinado à criação de um Fundo Nacional de Desenvolvimento e Emprego. Dilma já disse que é contra a utilização dessas reservas.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Dilma defende reforma da Previdência e diz que não governa só para PT Avaliação positiva do governo Dilma passa de 9% para 11,4%, mostra CNT/MDA Marcelo Castro é exonerado da Saúde para votar em aliado na Câmara Prioridade é crescimento do país e não reforma da Previdência, diz ministro

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo