Porto Alegre, quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016. Atualizado às 22h36.
Dia da Criação do Ministério das Comunicações.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
32°C
25°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9490 3,9510 0,17%
Turismo/SP 3,8000 4,1000 1,20%
Paralelo/SP 3,8000 4,1000 1,20%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Assembleia Legislativa Notícia da edição impressa de 26/02/2016. Alterada em 25/02 às 22h05min

Mário Jardel apresenta defesa na Comissão de Ética

JONATHAN HECKLER/JC
Jardel é acusado de extorsão e de envolvimento com tráfico de drogas

O advogado do deputado estadual Mário Jardel (PSD), Amadeu Weinmann, protocolou ontem na Comissão de Ética da Assembleia Legislativa sua defesa contra as acusações de quebra de decoro parlamentar por suspeitas de contratação de funcionários-fantasma, extorsão de servidores e envolvimento com o tráfico de drogas. Weinmann não quis detalhar os argumentos da defesa, apenas declarou que "nada que tem contra o deputado Jardel é verdadeiro". Para o advogado, as denúncias contra seu cliente são fruto de uma armação: "Jardel foi vítima de uma armação que envolve inclusive o partido dele". A defesa do parlamentar do PSD criticou ainda a atuação do corregedor da Casa, Marlon Santos (PDT). "Tenho certeza que houve obstrução do direito de ampla defesa", declarou Weinmann.
A subcomissão processante da Comissão de Ética composta pelos deputados Sérgio Turra (PP), Jeferson Fernandes (PT) e Tiago Simon (PMDB) deve analisar os argumentos de Jardel. Segundo o relator, Turra, a comissão processante tem 120 dias para concluir os trabalhos, prazo que terminaria no início de maio. "Mas acredito que concluiremos o processo até o prazo ou antes. Todos tem interesse em esclarecer os fatos o quanto antes", projetou o relator.
Concluída as investigações, o relatório de Turra pode pedir a cassação, a censura ou a suspensão de Jardel.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
CCJ tranca reajuste dos servidores do TJ e TCE Aprovada PEC que autoriza venda da Cesa Votação do piso regional está indefinida Vilmar Zanchin assume a presidência da CCJ

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo