Porto Alegre, terça-feira, 16 de fevereiro de 2016. Atualizado às 23h46.
Dia do Repórter.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
35°C
24°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0690 4,0710 1,85%
Turismo/SP 3,7500 4,1900 1,69%
Paralelo/SP 3,7500 4,1900 1,69%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Assembleia Legislativa Notícia da edição impressa de 17/02/2016. Alterada em 17/02 às 00h46min

Vilmar Zanchin assume a presidência da CCJ

GUERREIRO/ALRS/DIVULGAÇÃO/JC
Vilmar Zanchin promete cumprir prazos

Juliana Mastrascusa, especial para o JC

Em seu primeiro mandato como deputado estadual, Vilmar Zanchin (PMDB) assumiu ontem um dos colegiados mais importantes do Legislativo. O parlamentar foi eleito para substituir o colega de partido Gabriel Souza na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), durante reunião ordinária. Souza renunciou ao cargo, em mudança já prevista no acordo da bancada.
O deputado Alexandre Postal (PMDB) permanece como vice-presidente do órgão técnico. Manuela d'Ávila (PCdoB) reassume seu posto no colegiado após retornar de licença maternidade. Gilmar Sossella (PDT) também passou a titular no lugar de Diógenes Basegio, que renunciou em 2015.
Zanchin recebeu protestos de servidores estaduais que exigem a tramitação de projetos de lei referentes a reposição salarial. Deputados de oposição também reclamaram de propostas que ficam estagnadas na CCJ. Zanchin é formado em Direito pela Universidade de Passo Fundo (UPF). Foi prefeito, vice-prefeito e vereador no município de Marau.
Jornal do Comércio - Primeiro mandato e o desafio de já comandar a CCJ. O que espera desse ano de trabalho?
Vilmar Zanchin - A presidência da CCJ tem um entendimento entre os partidos e eu fui indicado pela minha bancada. É uma comissão muito importante. Ela deve ter um parecer para que as proposições tenham uma tramitação normal. Vou tentar conduzir da melhor maneira possível, respeitando o regimento interno, oportunizando que todos os deputados possam debater as matérias dentro dos prazos e que a gente possa fazer com que a comissão cumpra o seu papel da melhor maneira, fazendo com que os projetos tenham um parecer e que sigam correndo em tramitação dentro da Casa.
JC - Servidores estaduais reclamam da demora na tramitação dos reajustes salariais, e as bancadas de oposição criticam que diversos projetos pararam na CCJ. Como se posiciona?
Zanchin - Essa crítica, no governo passado (Tarso Genro, PT, 2011-2014), eu também ouvia. É normal que alguns setores ou membros da oposição entendam que haja alguma manobra. Isso faz parte. Tanto é que na gestão passada também tivemos esse tipo de crítica em relação à CCJ.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Deputados apresentam emendas ao piso Sindicalistas e empresários travam disputa por reajuste do piso regional
Centrais pressionam deputados a aprovar 11,38%; empregadores querem zero de aumento
Subcomissão processante do caso Jardel é definida Definida subcomissão para analisar denúncias contra Jardel

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo