Porto Alegre, quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016. Atualizado às 23h29.
Dia do Atleta Profissional.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
27°C
32°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9340 3,9360 0,63%
Turismo/SP 3,7500 4,0300 0,24%
Paralelo/SP 3,7500 4,0300 0,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Câmara de Porto Alegre Notícia da edição impressa de 11/02/2016. Alterada em 10/02 às 23h41min

Vereadores definem comissões do Legislativo

MATHEUS PICCINI/CMPA/JC
Depois de debate acirrado em plenário, parlamentares decidiram transferir votação para segunda-feira

Juliana Mastrascusa, especial para o JC

Os vereadores da Capital tiveram uma sessão movimentada na tarde desta quarta-feira. Os parlamentares aprovaram a formação das comissões do Legislativo e discutiram a situação da segurança na cidade, em especial nos pronto-atendimentos de saúde da Capital.
A preocupação da oposição na Casa a respeito de seus representantes na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) foi superada com a presença de Mauro Pinheiro (PT) no colegiado. Marcelo Sgarbossa (PT) chegou a ser cogitado para a posição, mas integrará a Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana (Cedecondh) até o final do ano. A aprovação da chapa para as comissões se deu por unanimidade. O trabalho dos grupos começa na próxima terça-feira, com a primeira reunião dos colegiados.
A maior discussão da tarde foi sobre o tema da segurança. Em seu tempo de fala, a vereadora Mônica Leal (PP) defendeu uma maior punição, chegando a citar a pena de morte, para crimes hediondos. O discurso foi rebatido por colegas da bancada de oposição. O desentendimento entre a representante do PP e os legisladores aumentou quando a sessão entrou em período de discussão sobre o veto total do prefeito José Fortunati (PDT) a um projeto de Alberto Kopittke (PT).
A proposta obriga seis pronto-atendimentos a receberem pacientes feridos por arma de fogo ou branca em uma área especial de internação, além de instalarem câmeras de segurança em áreas comuns e terem a disposição seguranças armados.
Para Kopittke, vereadores da oposição e outros legisladores ligados à área da saúde, a proposta garante mais segurança para médicos, enfermeiros e funcionários destes postos na Capital. No último ano, alguns estabelecimentos foram alvos de ataques por parte de traficantes. Profissionais da saúde chegaram a ser mantidos como reféns em casos extremos, em função do atendimento a integrantes de facções rivais.
Se referindo a Mônica, Kopittke criticou a forma como a vereadora enxerga a solução para os problemas da segurança pública. Fernanda Melchionna (P-Sol) disse que quem deseja combater a insegurança não deveria concordar com o veto do projeto petista. Como resposta, Mônica afirmou que a ideia da proposta é interessante, mas mal elaborado. "O projeto tem fundamento, mas esbarra na parte legal, não é competência de um vereador tratar desta questão", disse, chamando Kopittke de "marinheiro de primeira viagem".
As lideranças das bancadas da base do governo optaram por tirar o quórum da votação do veto, que deve acontecer na próxima segunda-feira.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Vereadores suspendem o expediente em Porto Alegre em função do temporal
A direção geral da Câmara Municipal de Porto Alegre anunciou, na tarde deste domingo, que o expediente de trabalho desta segunda-feira está suspenso devido à falta de energia elétrica e ao grande número de árvores que caíram no terreno do Legislativo e prejudicam o acesso às suas dependências, inclusive ao estacionamento
Após saída de Atidor, Câmara apresenta novo diretor-geral Roberto Kraid Pereira é o novo diretor-geral da Câmara Municipal da Capital

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo