Porto Alegre, quarta-feira, 03 de fevereiro de 2016. Atualizado às 23h32.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
31°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9180 3,9200 1,70%
Turismo/SP 3,8500 4,1500 0,95%
Paralelo/SP 3,8500 4,1500 0,95%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Palavra do Leitor Roberto Brenol Andrade


Palavra do Leitor

Notícia da edição impressa de 04/02/2016

O tornado e a cidade

O tornado que atingiu Porto Alegre trouxe consigo devastação e caos. Sirva como alerta para refletir a cidade. Claro, agora surgem os sempre previstos arautos das soluções simplórias. Infelizmente, mais de 2 mil árvores tombaram ou foram severamente danificadas, seus destroços contribuíram em larga escala para interromper o fornecimento de energia elétrica à cidade com suas consequências. Contudo, estes vegetais sacrificados não foram os únicos responsáveis, muitos postes caíram, e o vento e chuva inclementes destroçaram mobiliário urbano público e prédios particulares, contribuindo com a tragédia. Pois a visão míope deseja imputar as dificuldades que enfrentamos à arborização. Numa perspectiva curta, pretendem repensar a cidade, facilitando o corte e poda das árvores. Meu Deus! Na verdade, a arborização das vias públicas e áreas particulares é beleza singular da Capital. A quem interessar possa: a árvore é um relicário de vida que nos protege do ruído, do sol abrasivo, do vento, nos favorece a privacidade, dá beleza ao ambiente, contribui para amenizar as temperaturas, abriga pássaros com seus cantares e apetite por insetos. É certeza que enfrentaremos, com mais frequência e intensidade, fenômenos climáticos anômalos, por outro lado, as relações humanas na urbe estão ligadas à disponibilidade de energia elétrica e mobilidade. É mister manter o ambiente equilibrado a fim de sustentar relações sociais gentis. Parece claro que a melhor solução é formatar sistema para distribuir energia através de uma rede de cabos subterrâneos. O custo para fazê-lo não é pequeno, mas a relação com o benefício valerá a pena. A urbe é a grande invenção social humana, trabalhemos por qualificá-la ao invés de, inadvertidamente, degradá-la. (José Maria Rodrigues de Vilhena, engenheiro e consultor)
Árvores
Depois do desastre sempre vem a bonança, mas fica o alerta para a Secretaria Municipal do Meio Ambiente. A nossa cidade, em pouco mais de 60 dias, foi testada terrivelmente pela força da natureza. Lembram dos dias chuvosos que trouxeram muito transtorno para muitas famílias em todo o Estado? Sabemos que as árvores são importantes para a manutenção do ar que respiramos, mas têm muitas árvores velhas por aí. Eu sei que é complicado para mensurar antecipadamente o risco que elas causam a nós, seres humanos, tendo em vista que somente depois do desastre que algumas medidas são tomadas. Lá em casa, uma árvore de pouco mais de sete anos, que fica na frente, não resistiu ao forte vento, partindo ao meio e trancando a saída do portão. Como não era muito pesada, conseguimos arrastar para o lado e sair de casa. Ainda bem que não sofremos qualquer tipo de danos físicos e materiais. Não sei o que é pior, se é ficar sem luz ou sem água, mas com certeza sem os dois é uma guerra psicológica que precisamos enfrentar, até que tudo possa voltar ao normal. A cidade foi bagunçada por este vendaval, tornado, sei lá o nome correto, mas que assustou a todos não tenho dúvida. (Dorian R. Bueno, comerciário e escritor, Porto Alegre)
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Folha de pagamento
Também acho que é um negócio bastante temerário para o Banrisul que, segundo se sabe, não tem dinheiro sobrando

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo