Porto Alegre, domingo, 28 de fevereiro de 2016. Atualizado às 22h21.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
35°C
28°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9980 4,0000 1,24%
Turismo/SP 3,8000 4,1500 1,21%
Paralelo/SP 3,8000 4,1500 1,21%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Iraque Notícia da edição impressa de 29/02/2016. Alterada em 28/02 às 19h28min

Ataques em Bagdá matam ao menos 59 pessoas e deixam 95 feridas

AHMAD AL-RUBAYE/AFP/JC
Ações do EI ocorreram horas após outro ato do grupo terrorista ter sido frustrado

Ataques com bombas realizados ontem em um mercado deixaram ao menos 59 mortos e 95 feridos no distrito xiita de Cidade Sadr, ao Leste de Bagdá. A agência de notícias Aamaq, afiliada ao Estado Islâmico (EI), afirmou pouco depois que o atentado era de autoria do grupo sunita. Em comunicado on-line, a facção terrorista disse que dois homens-bomba foram responsáveis pelo ataque, matando e ferindo "centenas de rejeicionistas politeísticas", expressão que o grupo usa para se referir a muçulmanos xiitas.
Uma bomba atingiu o bastante frequentado mercado Mredi, no distrito xiita de Sadr City. Minutos depois, um homem-bomba se explodiu no meio da multidão que se reuniu no local da primeira explosão. O porta-voz do Ministério do Interior iraquiano, Sad Main, disse que os ataques mataram 38 pessoas e feriram outras 62. Mais tarde, diversos representantes de hospitais aumentaram esses números para 59 mortos e 95 feridos.
Este foi o ataque mais mortífero de uma onda de explosões recentes que tiveram como alvos áreas comerciais, dentro e fora de Bagdá. Na cidade de Mahmoudiya, distante cerca de 30 quilômetros da capital do país, três pessoas foram mortas e dez ficaram feridas em uma explosão com bomba, informou um policial. Quatro outras pessoas foram mortas em um ataque em Bagdá, no bairro Dora, acrescentou.
Os ataques ocorreram horas após as forças de segurança terem impedido outro atentado de militantes do EI no subúrbio de Abu Ghraib, Oeste da capital iraquiana. Três carros-bombas atacaram um quartel das forças de segurança enquanto atiradores abriram fogo. Ao menos 12 membros do governo e das forças paramilitares foram mortos e 35 ficaram feridos, de acordo com policiais.
O EI controla áreas-chave no Norte e no Oeste do Iraque e tem como alvos frequentes as forças do governo, civis e especialmente xiitas, que o Estado Islâmico enxerga como hereges.
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Iraque precisa de US$ 1,6 bilhão em ajuda
Conflito já deixou mais de 18 mil mortos em menos de dois anos Autoridades do Iraque culpam Estado Islâmico por ataques a mesquitas
Para as autoridades iraquianas, o Estado Islâmico está tentando alimentar tensões entre os grupos
Militares retomam área do governo em Ramadi

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo