Porto Alegre, segunda-feira, 08 de fevereiro de 2016. Atualizado às 12h32.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
33°C
32°C
25°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9090 3,9110 0,38%
Turismo/SP 3,7500 4,0400 1,25%
Paralelo/SP 3,7500 4,0400 1,25%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

saúde 08/02/2016 - 13h31min. Alterada em 08/02 às 13h32min

Obama pede ao Congresso fundo de emergência para combate da zika

JIM WATSON/AFP/JC
Obama já havia se pronunciado pedindo pressa no desenvolvimento de uma vacina

Folhapress

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu ao Congresso um fundo de emergência de US$ 1,8 bilhão para combater o vírus da zika. Em anúncio nesta segunda (8), a Casa Branca disse que o dinheiro seria usado para expandir programas de controle do mosquito, acelerar o desenvolvimento de vacinas e testes de diagnóstico e melhorar o apoio a mulheres grávidas de baixa renda.
"O que sabemos agora é que parece haver um risco significativo para mulheres grávidas e mulheres que estão pensando em engravidar," disse Obama numa entrevista ao programa matutino "CBS This Morning" nesta segunda. Ele adicionou, porém, que "não deveria haver pânico em cima disso".
Segundo a Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), houve transmissão de zika em 26 países das Américas. Até hoje, não houve transmissão da doença por mosquitos dentro dos EUA, mas alguns americanos voltaram infectados de países das Américas do Sul e Central.
O Centro de Controle e Prevenção de Doenças aponta 50 casos confirmados no país desde dezembro, de acordo com a Casa Branca.
O presidente Obama já havia se pronunciado pedindo pressa no desenvolvimento de uma vacina. O tema virou preocupação real nos EUA, tendo sido abordado inclusive no último debate entre candidatos republicanos à Presidência.
No começo do mês, a Organização Mundial da Saúde declarou emergência mundial em saúde pública devido ao aumento de casos de microcefalia e sua possível relação com o vírus da zika.
A repercussão também levou o governo de ao menos outros cinco países além dos EUA e a União Europeia a recomendarem que mulheres considerem adiar viagens às cidades brasileiras e a outros países expostos.
O Comitê Olímpico dos Estados Unidos disse recentemente a federações esportivas do país que atletas e membros das comissões técnicas podem desistir de vir à Olimpíada no Rio de Janeiro pela proliferação do vírus.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Zika chega ao Estado e põe governo em alerta Governo paulista anuncia laboratório que produzirá pílula de fosfoetanolamina Rio Grande do Sul tem primeiro caso de zika vírus
Caso foi detectado em Porto Alegre em pessoa que contraiu o vírus em viagem para fora do Estado

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo