Porto Alegre, segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016. Atualizado às 22h36.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
29°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0020 4,0040 0,10%
Turismo/SP 3,8000 4,1400 0,24%
Paralelo/SP 3,8000 4,1400 0,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Animais Notícia da edição impressa de 01/03/2016. Alterada em 29/02 às 21h07min

Obras do hospital veterinário serão definidas até o fim do mês

Suzy Scarton

O Hospital Veterinário Público Vitória, de Porto Alegre, já deveria estar pronto desde 2014. No entanto, as obras ainda não começaram devido a dificuldades burocráticas na obtenção de licenças e à confusão gerada pela divisa territorial entre a Capital e Viamão. Agora, a previsão é de que se chegue a uma definição sobre a ordem de início dos trabalhos até o fim deste mês.
De acordo com a Secretaria Especial dos Direitos dos Animais da Capital (Seda), ainda faltam o licenciamento de instalação e a autorização para a execução das obras, que serão disponibilizadas pela prefeitura de Viamão. As licenças devem ser liberadas nas próximas semanas. A partir da ordem de início, a construção, cujo investimento é de R$ 3,5 milhões a R$ 4 milhões, levará dez meses para ser concluída.
Ainda em 2014, a prefeitura de Porto Alegre disponibilizou a documentação para que a Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam) concedesse as autorizações ambientais. O órgão, contudo, concluiu que a atribuição era exclusiva do poder municipal e devolveu o processo sem nenhum parecer. Depois, surgiu a questão territorial, uma vez que não estava claro qual cidade deveria expedir as licenças, uma vez que a área, na Lomba do Pinheiro, pertence à Capital, mas o local onde será erguido o prédio se encontra dentro dos limites de Viamão.
Em novembro, a prefeitura resolveu a última pendência, que dizia respeito à desafetação da área, separando-a do conjunto do parque Saint-Hillaire, na Capital. Depois de um decreto transformado em lei, Viamão estava apto legalmente a expedir as licenças.
O hospital ocupará um terreno de 1.650 metros quadrados. No local, já ocorrem atendimentos simples, que serão ampliados assim que a sede for inaugurada. Quando pronto, o novo prédio terá cinco blocos cirúrgicos, quatro consultórios, ambulatório, salas de recuperação e de triagem, farmácia e banco de sangue.
 
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo