Porto Alegre, terça-feira, 01 de março de 2016. Atualizado às 17h26.
Dia do Turismo Ecológico.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
30°C
30°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9410 3,9430 1,52%
Turismo/SP 3,8000 4,0900 1,20%
Paralelo/SP 3,8000 4,0900 1,20%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

artigo Notícia da edição impressa de 01/03/2016. Alterada em 29/02 às 22h09min

Opinião econômica: O estagiário

Jonathan Heckler/Arquivo/JC
Nizan Guanaes é publicitário e presidente do Grupo ABC

Nizan Guanaes

Eu me formei em Administração e comecei a trabalhar com publicidade para valer no início da década de 1980. Tudo o que aprendi na escola e na minha profissão mudou - e mudou muito. E, se ainda estou aqui hoje, isso se deve à minha vontade recorrente de me reinventar. É preciso morrer várias vezes ao longo da vida para continuar vivo.
Neste momento difícil da economia e disruptivo da indústria da mídia e da publicidade como um todo, eu decidi voltar a estudar.
Como não dá para sair do Brasil neste momento porque é preciso estar ainda mais perto dos meus clientes, decidi aprender estagiando num dos clientes que considero dos mais modernos do País. Pretendo passar cerca de 120 manhãs estagiando e tendo como meus tutores uma garotada espetacular em geral 30 anos mais nova do que eu.
Várias vezes em minha vida voltei para o final da fila da classe. Esse coração de estudante é o que faz o meu coração continuar batendo. É uma delícia aprender. O mundo novo não tem nada de "rocket science". Em bom português, não tem nada de complicadíssimo.
Você precisa apenas ter a mente aberta, sem medo de perguntar. Como disse Albert Einstein: "A mente que se abre para uma nova ideia nunca volta ao seu tamanho original".
O futuro não é difícil de entender, é difícil de aceitar. As pessoas ficam velhas quando fecham a cabeça para o novo e se convencem de que não são capazes de usar o computador, o celular, o Waze, o GPS. Se você tem coração de estudante e não tem vergonha de não saber, você vai adorar o futuro.
E tem sido uma delícia essas minhas manhãs de estagiário. Meus professores têm 25, 27 anos. Eles não conhecem muitas das músicas que eu cito, não entendem alguns termos que eu uso e tampouco entendem muitas piadas que eu conto.
Tem horas que eu realmente me sinto Robert De Niro no filme "O Estagiário". Quando completar os meus 120 dias estagiando, eu quero estagiar em outros lugares do Brasil onde o futuro está nascendo.
Quando a crise brasileira nos der uma trégua e eu puder ficar menos perto dos clientes que hoje precisam tanto do nosso trabalho, quero fazer o programa OPM (Owner/President Management) de Harvard, para líderes empresariais, no qual já me inscrevi várias vezes e ainda não fiz.
Quero fazer também o curso da Singularity, a universidade mais disruptiva do mundo, e estudar no MIT, que generosamente já me abriu suas portas. Quero estagiar no Google e no Facebook, na Califórnia, e passar um mês em Israel, que é tão avançado quanto o Vale do Silício. Quero estudar também em Boulder, no Colorado, que é o Vale do Silício da alimentação. Se a gente é o que come, uma nova raça humana está nascendo em Boulder.
Acho que fazer isso, voltar a aprender, é o que melhor posso fazer para a minha saúde mental, para o meu ânimo, para os meus clientes. E para manter acesa uma coisa fundamental em nós chamada entusiasmo. Entusiasmo vem do grego - significa ter Deus dentro da gente.
É entusiasmo que esse estágio está me dando. Minha mulher diz que eu pulo da cama todo dia. E pular da cama animadão faz muito bem.
Eu amo segunda-feira. Eu sempre amei o que faço. E aprender as novas formas de fazer, com esse eterno coração de estudante, é o segredo para continuar pulando da cama todas as manhãs aos 57 anos.
Publicitário e presidente do Grupo ABC


COMENTÁRIOS
Marciane Amaili Faes - 01/03/2016 15h10min
Também estou nessa, Nizan: novamente estudando e quase a estagiar com 43 anos. Obrigada pelas dicas que teu texto nos trouxe.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
O clima pode colaborar com a crise
Jamais presenciei tanta instabilidade climática como nos últimos tempos em Porto Alegre
Um estado que destrói a nação
O estado voltado para si próprio, despreparado para bem administrar o País, corporativo, preguiçoso, corrupto e distante da sociedade...
A indiferença do poder público
O momento vivido pelos gaúchos e, em especial, os porto-alegrenses evidencia o quanto a ausência do poder público
Conteúdo local sob ameaça
Decreto do governo federal alterando as regras do conteúdo local na área do óleo e gás tem gerado a simpatia de uma minoria de grandes empresas

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo