Porto Alegre, quinta-feira, 04 de fevereiro de 2016. Atualizado às 21h43.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
26°C
29°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,8940 3,8960 0,61%
Turismo/SP 3,7500 3,9900 3,85%
Paralelo/SP 3,7500 3,9900 3,85%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Agronegócios Notícia da edição impressa de 05/02/2016. Alterada em 04/02 às 22h37min

Cosuel tem R$ 106 milhões para projeto avícola

MAURO LEWA MORAES/DIVULGAÇÃO/JC
Executivos fecharam detalhes do plano financiado pelo BRDE que será erguido em Arroio do Meio

A Cooperativa dos Suinocultores de Encantado - Cosuel, está na etapa final de concretização de um financiamento no valor de R$ 106 milhões, via Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul (BRDE) para a construção de um novo frigorífico de abates de aves.
O projeto inclui fábrica de rações com abatedouro e a integração da produção agrícola, a qual contempla a recria de matrizes, a produção de ovos incubáveis e, ainda, incubatório de ovos férteis. O empreendimento será implantado no município de Arroio do Meio.
O detalhamento do projeto foi discutido pelo diretor-presidente da Cosuel, Gilberto Antônio Piccinini, e pelo presidente executivo, Carlos Alberto de Figueiredo Freitas, durante reunião na sede do BRDE com o vice-presidente Odacir Klein.
Conforme Piccinini, a capacidade inicial de abate do frigorífico será de 50 mil aves por dia (250 mil por semana), equivalente a 26 mil toneladas de produtos avícolas por ano, podendo alcançar até 500 toneladas por semana para atender ao mercado interno. "Pretendemos exportar inicialmente 150 toneladas para o mercado internacional", acrescentou Piccinini
Para Odacir Klein, o investimento da Cosuel - com linhas de financiamento Pronaf e Prodecoop - irá trazer inúmeros benefícios para a economia gaúcha.
"Além de promover o desenvolvimento social e econômico de seus associados, o projeto irá integrar novas famílias de produtores, promover a sucessão familiar e, também, gerar novos empregos, renda e impostos. O projeto irá manter o produtor na atividade rural impulsionando o desenvolvimento regional aliado com a preservação ambiental", observou o vice-presidente.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
China autoriza exportações de 17 frigoríficos brasileiros
Com as novas habilitações, haverá um aumento de US$ 340 milhões nos embarques de carnes para o mercado chinês
Safra de grãos este ano deverá ser 0,6% maior que a de 2015, mostra IBGE Alta em preços de hotigranjeiros deve se manter no primeiro trimestre, diz Conab Culturas de verão são beneficiadas pelo clima

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo