Porto Alegre, quarta-feira, 24 de fevereiro de 2016. Atualizado às 18h23.
Dia do WebDesigner.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
33°C
36°C
26°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9560 3,9580 0,12%
Turismo/SP 3,8000 4,1500 0,72%
Paralelo/SP 3,8000 4,1500 0,72%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Começo de Conversa Fernando Albrecht


Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 24/02/2016

Os fios nossos de cada dia

ALFONSO ABRAHAM/DIVULGAÇÃO/JC

Já faz parte da paisagem urbana a presença de fios caídos por um motivo ou outro sobra do furto de cabos, vandalismo ou simplesmente relaxamento dos responsáveis. Não passa dia sem que algum leitor reclame dessa incômoda presença. Eventualmente podem até estar energizados. E dão filhotes: tira um, aparecem outros.

Modelo argentino

Foi imensa a repercussão de matéria publicada ontem, no Jornal do Comércio, sobre as mudanças implementadas na gestão Mauricio Macri na Argentina. O economista Ricardo Amorim foi um dos que divulgou o texto no Facebook, defendendo que o Brasil seguisse a mesma linha. Teve milhares de compartilhamentos.
{'nm_midia_inter_thumb1':'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2016/02/23/206x137/1_cco_7988-441046.jpg', 'id_midia_tipo':'2', 'id_tetag_galer':'', 'id_midia':'56ccccc77fbd1', 'cd_midia':441046, 'ds_midia_link': 'http://jcrs.uol.com.br/_midias/jpg/2016/02/23/cco_7988-441046.jpg', 'ds_midia': ' Jornalista Ricardo Amorim comenta em rede social texto publicado no Jornal do Comércio crédito reprodução Facebook  ', 'ds_midia_credi': 'REPRODUÇÃO FACEBOOK/DIVULGAÇÃO/JC', 'ds_midia_titlo': ' Jornalista Ricardo Amorim comenta em rede social texto publicado no Jornal do Comércio crédito reprodução Facebook  ', 'cd_tetag': '1', 'cd_midia_w': '499', 'cd_midia_h': '800', 'align': 'Left'}

Fala, Guarulhos

A propósito da nota de ontem, a Concessionária do Aeroporto Internacional de Guarulhos informa que a destinação do Airbus A300 foi embasada em decisão judicial da 1ª Vara de Falências com a concordância do Ministério Público e do administrador da massa falida da Vasp. Portanto, o avião não sumiu, foi desmontado.

Suspensão de promoções

O presidente da Associação dos Oficiais da Brigada Militar (BM), coronel Marcelo Frota, reuniu-se com o presidente do Tribunal de Contas do Estado, Marco Peixoto. Pauta: a retomada das promoções dos oficiais da corporação, paralisadas desde 2014. Frota alega que esta suspensão "causa grandes prejuízos à BM e à segurança pública do Estado".

Quem quer acarajéééé?

O Itamaraty escolheu servir miniacarajés como aperitivo em coquetel oferecido ontem pelo governo brasileiro à vice-presidente argentina, Gabriela Michetti. De duas, uma: ou o responsável tem a sensibilidade de uma carreta de 60 toneladas ou seu senso de humor é refinado.

Dúvida na evolução

Tem uma coisa que incomoda nessa história da evolução do patrimônio de João Santana, de R$ 1 milhão para R$ 59 milhões. Sem falar nas campanhas internas, ao longo dos anos, ele tem feito campanhas eleitorais milionárias em disputas presidenciais de vários países, então, será que tudo é mal havido?

Boa notícia

Foi homologado ontem o plano de recuperação judicial da Manlec (matéria nesta edição). É uma boa notícia para o mercado gaúcho. A empresa opera 26 lojas no Estado, sendo quatro em Porto Alegre.

Finais

ASSOCIAÇÃO das Indústrias de Móveis do Rio Grande do Sul empossa hoje/19h30min/Bento Gonçalves sua nova diretoria, com Volnei Benini na presidência. GRANDE Expediente da Assembleia homenageia hoje/14h os 162 anos da Beneficência Portuguesa. JANGADEIROS abre sábado a tradicional Escola de Vela Barra Limpa para jovens entre sete e 14 anos.

Os otários pagam

Reportagem do Bom dia Brasil, da Globo, ontem mostrou por que as coisas de governo não funcionam no País. Nada menos que 1 tonelada de medicamentos e outros produtos hospitalares do governo do Rio de Janeiro, vencidos desde 2014, tiveram que ser descartados. Prejuízo de R$ 2 milhões. O otário do contribuinte paga.

É grave a crise I

No dia 3 de agosto de 2015, o governador José Ivo Sartori (PMDB) convocou representantes dos poderes para discutir a grave crise financeira do Estado, afirmando que "já passamos o fundo do poço". O então presidente do Tribunal de Justiça, desembargador José Aquino Flôres de Camargo, insistiu sobre a necessidade de ajuizar uma ação para revisar os termos da dívida com a União.
 

É grave a crise II

Aquino enfatizou que o ajuizamento deveria ser feito simultaneamente à manutenção das negociações que envolviam mudanças dos índices de correção, aduzindo que a nova ação não comprometeria esta negociação. Sartori relutou, alegando temer que o ajuizamento poderia refletir prejuízos ao Estado. Ontem, o governador aderiu à tese.
 

Miúdas

  • MUITA água ainda vai passar embaixo da ponte do Guaíba antes que a segunda fique pronta.
  • ENTRE os problemas, a remoção de mais de mil famílias. Para tirar meia dúzia já é um parto.
  • NEM tudo é má notícia. A meteorologia prevê temperaturas bem mais baixas a partir de domingo.
  • AÇÃO de assaltantes segue forte nas transversais da avenida Independência, especialmente na rua Santo Antônio, que é rota perfeita de escape.

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Fraldário na Assembleia Equalização de alíquotas Fiat lux A volta da ponte

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo