Porto Alegre, terça-feira, 05 de janeiro de 2016. Atualizado às 21h39.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
31°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9910 3,9930 1,01%
Turismo/SP 3,7000 4,2000 0,96%
Paralelo/SP 3,7000 4,2000 0,94%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

governo do estado Notícia da edição impressa de 06/01/2016. Alterada em 05/01 às 22h22min

Governador decide reabrir negociação do piso regional

FREDY VIEIRA/JC
'Se vão deixar o abacaxi para mim, assumo', diz Sartori sobre impasse

Lívia Araújo

O governador José Ivo Sartori (PMDB) decidiu reabrir a negociação sobre o índice do salário-mínimo regional. "Eu sou teimoso e gostaria que isso fosse refeito." Ele assegurou que o reajuste será honrado: "O que é certo é que vamos cumprir a lei. No momento em que precisar apresentar, será apresentado", disse em entrevista ao Jornal do Comércio.
Sartori defende que a negociação entre empresários e trabalhadores seja esgotada na busca de um consenso. Por enquanto, cada lado apresentou um índice. "Isso não é solução nem para os empresários, nem para os trabalhadores. O que eu conversei no governo é no sentido de aproximar de novo."
O governador acrescentou, no entanto, que, se o impasse persistir, não se eximirá da palavra final. "Agora, se quiserem que o governo assuma só ele a sua responsabilidade e os outros fiquem livres politicamente dessa responsabilidade, aí é outro problema. Vão deixar o abacaxi para mim, não tem problema, eu assumo a minha parte."
Desde o início de dezembro do ano passado, três reuniões foram realizadas entre empresários e trabalhadores, mediadas pelas secretarias do Planejamento, do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho. Dos encontros não saiu nenhum índice por consenso, mas duas sugestões: uma que repõe a inflação do período (baseada no IPCA, de 10,33% em dezembro de 2015) e outra que exclui desse índice o PIB regional negativo (o que daria 8% na época), que foram apresentadas ao governador após uma reunião interna entre as secretarias em 22 de dezembro.
Em uma reunião com as centrais sindicais em 18 de novembro, o chefe da Casa Civil, Márcio Biolchi (PMDB), prometeu que faria o possível para que o Executivo encaminhasse a matéria à Assembleia Legislativa antes do fim do ano, mas nem mesmo na sessão extraordinária, em 28 de dezembro, o tema foi incluído.
Como a adoção do novo encargo da dívida com a União foi validado nessa sessão plenária e não precisará ser votado em convocação extra, a possibilidade é de que o piso regional seja retomado apenas na volta do recesso parlamentar, a partir de 3 de fevereiro. A CUT e outras entidades sindicais reivindicam a votação o quanto antes. Sartori confirmou que a vigência do novo piso deve ser retroativa a 1 de fevereiro.
O secretário do Trabalho, Miki Breier (PSB), disse que ainda não havia sido orientado pelo governador a abrir novas negociações. "Mas, se precisar fazer mais uma rodada de negociações, faremos. Queremos que o índice de reajuste seja enviado até fevereiro à Assembleia Legislativa, porque é a data-base", projetou.
A Secretaria do Planejamento, que foi sede dos encontros anteriores entre empresários e trabalhadores, em 7, 10 e 16 de dezembro, informou que, por enquanto, não há nenhum encontro marcado entre as três pastas, empresários e trabalhadores para debater um índice de reajuste.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Sartori sanciona projetos aprovados pela Assembleia Impasse marca índice de reajuste do piso regional Governo gaúcho paga em dia a folha salarial de dezembro Sancionada lei que acaba com pensões vitalícias

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo