Porto Alegre, terça-feira, 26 de janeiro de 2016. Atualizado às 21h31.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
28°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0670 4,0690 0,67%
Turismo/SP 3,8700 4,2600 1,38%
Paralelo/SP 3,9700 4,2600 1,38%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Vaticano Notícia da edição impressa de 27/01/2016. Alterada em 26/01 às 21h31min

Papa Francisco recebe presidente do Irã

ANDREW MEDICHINI/AFP/JC
'Peço que reze por mim', disse Rouhani a Francisco durante encontro

O Papa Francisco e o presidente iraniano, Hassan Rouhani, se reuniram, ontem pela manhã no Vaticano, por cerca de 40 minutos. Durante o encontro, o líder da República Islâmica pediu que Francisco reze por ele e disse que o encontro "foi um prazer". Desde 1999, um pontífice e um chefe de Estado iraniano não se reuniam.
O encontro ocorre no segundo dos quatro dias de visita de Rouhani à Itália e à França a primeira viagem da autoridade ao exterior desde que as sanções internacionais contra o Irã foram afrouxadas, neste mês. À procura de interessados em investir no país com o fim das sanções, Rouhani lidera uma delegação de 120 pessoas, que inclui empresários e o ministro de petróleo e gás o país persa é um dos maiores produtores de petróleo do mundo.
Em discurso à comunidade de empresários italianos antes do encontro com o Papa, Rouhani citou o Alcorão, dizendo que "a igreja, a sinagoga e a mesquita devem conviver lado a lado".
O Vaticano tem pedido há tempos um acordo negociado para a guerra civil de quase cinco anos na Síria e apoiou a participação de Teerã nesse processo, mesmo com objeções de governos árabes e ocidentais que desejam a queda do poder do presidente sírio, Bashar al-Assad. O Papa agradeceu Rouhani pela visita e disse que "espera o alcance da paz". Após a reunião, o Vaticano disse que Teerã deve ser um importante parceiro no combate ao terrorismo.
No ano passado, o representante da Santa Sé para as instituições da Organização das Nações Unidas em Genebra disse que o Irã era "parte integral do diálogo e da negociação" para a paz no Oriente Médio e em particular para "uma resposta comum, coordenada e razoável" ao Estado Islâmico na Síria. Em outubro, o Irã foi convidado pela primeira vez para participar de conversas multilaterais para tentar encerrar a crise na Síria.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Papa recorda atos terroristas e pede ação unânime por fim da violência Papa Francisco chega a Uganda, segunda etapa da viagem à África Papa pede generosidade de governos com imigrantes cubanos
Bispos aprovam maior abertura a divorciados

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo