Porto Alegre, quinta-feira, 14 de janeiro de 2016. Atualizado às 21h40.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
31°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9970 3,9990 0,29%
Turismo/SP 3,6500 4,2200 1,19%
Paralelo/SP 3,6500 4,2200 1,19%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Terrorismo Notícia da edição impressa de 15/01/2016. Alterada em 14/01 às 21h11min

Indonésia é alvo do Estado Islâmico

MANAN VATSYAYANA/AFP/JC
Agressores detonaram explosivos e abriram fogo em uma área comercial

Um atentado com tiros e explosões contra uma área comercial no Centro de Jacarta, capital da Indonésia, terminou com ao menos dois civis e cinco atiradores mortos, além de dez feridos, informaram as autoridades.
Por volta das 10h30min locais (1h30min de Brasília) desta quinta-feira, um número indeterminado de agressores detonou explosivos e abriu fogo perto de uma cabine da polícia e de um café da rede Starbucks, a poucos metros de um escritório da ONU. Perto dali, encontram-se o palácio presidencial e a embaixada dos Estados Unidos.
Após cinco horas de tensão e troca de tiros, a polícia declarou "ter tomado controle" da região. "Escutei uma forte explosão, como um terremoto, e todos seguimos para a rua", disse Ruli Koestaman, de 32 anos, que estava perto do local. "Todos se reuniram e um terrorista chegou e começou a atirar na nossa direção e contra o Starbucks."
O porta-voz da polícia, general Anton Charliyan, contou que os responsáveis pelo ataque em Jacarta "imitaram as ações terroristas em Paris", que deixaram 130 mortos em novembro. A ação foi reivindicada pela milícia terrorista Estado Islâmico (EI). Antes de a autoria ser conhecida, a agência de notícias Aamaq, afiliada ao EI, atribuiu a ação à milícia, a qual tinha como alvo "estrangeiros e as forças de segurança".
O presidente da Indonésia, Joko Widodo chamou os ataques de "atos terroristas", e pediu que a população não se deixe vencer pelo medo. "Esse ato tem o claro objetivo de perturbar a ordem pública e aterrorizar as pessoas", declarou, na TV.
A chancelaria da Holanda informou que um cidadão do país ficou gravemente ferido no ataque e passava por cirurgia. A rede Starbucks anunciou o fechamento "até nova ordem" de todos os cafés em Jacarta. 
A Indonésia já foi alvo de vários ataques de islamitas radicais. O maior deles foi em 2002, na ilha turística de Bali, quando 202 pessoas morreram, em sua maioria turistas australianos.
 

Londres terá mais policiais armados


A polícia de Londres irá colocar mais 600 agentes armados nas ruas uma consequência direta dos ataques em Paris em novembro passado e dos recentes atentados na Turquia e na Indonésia. Ao todo serão 2.800 policiais, afirmou o comissário de polícia Bernard Hogan-Howe nesta quinta-feira, sem especificar uma data.
Hogan-Howe disse ainda que vai dobrar o número de veículos armados nas ruas, dando às autoridades a capacidade de responder rapidamente a qualquer ataque. "Ao aumentar o número de agentes e de veículos armados, nos certificamos que nossa resposta com armas de fogo continua a vir de um grupo de profissionais altamente especialistas e qualificados", destacou.
Os londrinos possuem orgulho pelo fato de que a maioria dos policiais não anda armado e a decisão não altera o princípio fundamental de que eles devem andar desarmados rotineiramente. Mesmo com as mudanças, 92% dos 31 mil agentes não usarão armas.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Terroristas atacam Starbucks na Indonésia Bomba mata governador no Iêmen; Estado Islâmico reivindica ataque Kerry diz que EUA pretendem acelerar esforços para combater o EI

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo