Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

ARENAS

08/01/2016 - 21h27min. Alterada em 11/04 às 18h35min

Arena da Amazônia arrecada R$ 700 mil em 2015 e tem prejuízo de R$ 7,3 milhões

Apenas o chamado Torneio Super Series teve público expressivo, reunindo mais de 50 pessoas em três amistosos entre São Paulo, Flamengo e Vasco em janeiro

Apenas o chamado Torneio Super Series teve público expressivo, reunindo mais de 50 pessoas em três amistosos entre São Paulo, Flamengo e Vasco em janeiro


RAPHAEL ALVES/AFP/ARQUIVO/JC
Dois anos após a Copa do Mundo, a Arena da Amazônia segue confirmando o rótulo de "Elefante Branco". O estádio construído para o Mundial arrecadou meros R$ 694 mil em 2015, sendo R$ 520 mil com jogos de futebol. Como o custo de manutenção superou os R$ 8 milhões, o déficit apenas no ano passado foi de R$ 7,352 milhões, conforme revelou o Governo do Amazonas.
Ao longo de todo o ano de 2015 foram realizadas apenas 13 partidas no estádio. Apenas o chamado Torneio Super Series teve público expressivo, reunindo mais de 50 pessoas em três amistosos entre São Paulo, Flamengo e Vasco em janeiro.
Entre os clubes locais, só o Nacional adotou a Arena como sua casa, atuando lá nas duas partidas da decisão do Amazonense (público de pouco mais de duas mil pessoas em cada jogo), em uma partida da Copa Verde e em quatro da Série D. Só o jogo diante do Remo reuniu mais de 10 mil torcedores.
A ideia do governo do Amazonas é enxugar o custo de manutenção da Arena em torno de 10%, reduzindo gastos com manutenção, segurança e energia elétrica. Para arrecadar mais, a Secretaria de Esporte, que assumiu a Arena em 1.º de janeiro, espera atrair mais eventos, especialmente shows, na área externa do estádio.
Em maio, a Arena da Amazônia será entregue ao Comitê Rio-2016, para que seja palco de seis jogos da Olimpíada, em três rodadas duplas. A ideia é que, até lá, o estádio seja utilizado pelo menos uma vez por times de outros estados, especialmente São Paulo e Rio.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia