Porto Alegre, quarta-feira, 06 de janeiro de 2016. Atualizado às 21h59.
Dia de Reis.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
31°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0200 4,0220 0,72%
Turismo/SP 3,7000 4,2200 0,47%
Paralelo/SP 3,7000 4,2200 0,47%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Notícia da edição impressa de 07/01/2016. Alterada em 06/01 às 22h57min

Sete Brasil decidirá sobre pedido de recuperação judicial

Os sócios da Sete Brasil, empresa criada em 2010 para viabilizar a construção de sondas de exploração de petróleo no pré-sal, vão decidir, em reunião neste mês, se a empresa entrará com pedido de recuperação judicial. De acordo com um executivo próximo, essa possibilidade será discutida em reunião do Conselho de Administração da Sete no próximo dia 21. O executivo disse que também vão avaliar se a companhia entrará com processos contra a Petrobras.
As dificuldades financeiras da Sete se agravaram no ano passado desde que a Petrobras suspendeu o contrato de afretamento de 28 sondas para o pré-sal, que foram encomendadas junto a cinco estaleiros no País. Para o Estaleiro Rio Grande, da empresa Ecovix, a Sete tinha solicitado três navio-sondas. Os problemas se agravaram, de um lado, com as dificuldades financeiras da Petrobras por conta da queda dos preços do petróleo e, principalmente, pelas denúncias de corrupção entre ex-funcionários da estatal e fornecedores, reveladas pela Operação Lava Jato, da Polícia Federal. Para complicar, a Sete também foi envolvida nas denúncias da Lava Jato, assim como os controladores de vários estaleiros. Há meses, a Sete vem renegociando com a Petrobras um novo acordo que reduziria as sondas para apenas 15, mas esse número poderá ser ainda menor. Quando as duas partes quase chegaram a um acordo, no final do ano passado, um dos sócios, o BTG Pactual, teve seu presidente, André Esteves, preso pela Polícia Federal, acusado de dificultar as investigações.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo