Porto Alegre, terça-feira, 05 de janeiro de 2016. Atualizado às 21h38.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
31°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9910 3,9930 1,01%
Turismo/SP 3,7000 4,2000 0,96%
Paralelo/SP 3,7000 4,2000 0,94%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Agronegócios Notícia da edição impressa de 06/01/2016. Alterada em 05/01 às 22h23min

Porto Alegre abre colheita de uva e ameixa

JONATHAN HECKLER/JC
Solenidade, na zona Sul da Capital, contou com a presença do prefeito José Fortunati (d)

Luiz Eduardo Kochhann

Aconteceu ontem, na zona Sul de Porto Alegre, a abertura oficial da colheita da uva e da ameixa. A expectativa é colher 300 mil quilos da primeira fruta e 500 mil quilos da segunda, mesmos números obtidos no ano passado. A safra total - contabilizando pêssegos, figos, morangos, melões, peras, entre outras - deve chegar a 3 mil toneladas. A cerimônia, realizada na propriedade de Hidemar Piber, no bairro Campo Novo, contou com a presença do prefeito José Fortunati e o titular da Secretaria de Produção, Indústria e Comércio (Smic), Antonio Kleber de Paula.
A produção, entretanto, foi abalada pelas adversidades climáticas. Em uma área de pouco mais de 10 hectares, onde planta pêssego e ameixa, Piber deve colher 70% a menos nessa safra. A título de comparação, em 2014, com as condições favoráveis, no mesmo local, o agricultor obteve 100 toneladas, enquanto a colheita atual deve render cerca de 30 toneladas. "Neste ano, (a colheita) se reduziu muito por causa das intempéries. Teve muita chuva e pouco sol, o inverno foi pouco rigoroso, e o granizo atingiu os pomares", explica. Os preços mais atrativos, por outro lado, devem garantir certa recuperação na rentabilidade, segundo Piber.
De acordo com Fortunati, a prefeitura está desenvolvendo novos projetos para a diversificação e consolidação de atividades agrícolas na Capital. A tendência é que as propostas sigam os mesmos moldes do Projeto de Piscicultura. Nesse caso, foram investidos R$ 120 mil para abertura de tanques criatórios e distribuição de alevinos, sendo que a contrapartida dos produtores beneficiados é a entrega de 2% da produção para alimentação escolar municipal. "Agora, estamos discutindo com o sindicato rural o fomento da questão animal. Queremos ampliar a qualidade e quantidade da criação de ovinos e bovinos", afirma.
Na ocasião, as autoridades do Executivo também destacaram a aprovação, em setembro do ano passado, na Câmara de Vereadores, da legislação que prevê a volta da demarcação da zona rural em Porto Alegre. A área representa 8,28% do território da cidade. "Dessa maneira, em primeiro lugar, evitamos o avanço da especulação imobiliária. Também abrimos a possibilidade de comercialização dos produtos daqui no Centro da cidade", afirma Kleber de Paulo. O objetivo, além disso, segundo o secretário, é facilitar o acesso a linhas de crédito agrícola e a obtenção de licença para criação de animais.
A 25ª Festa da Uva e Ameixa será realizada nos próximos dois fins de semana, dias 9 e 10 e 16 e 17 de janeiro, na praça Nossa Senhora de Belém Velho, no bairro de mesmo nome. Aberto ao público, o local de 200 metros quadrados contará com bancas de produtores de frutas e flores da região, assim como estandes de artesanato e apresentações musicais e de dança. O evento é promovido pela Smic e Sindicato Rural de Porto Alegre, com apoio da Associação Comunitária Belém Novo (Ascobev), Instituto São Benedito, Amparo Santa Cruz e Emater.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Maior poupança rural permite flexibilizar financiamentos, diz Fazenda
Em reunião extraordinária, Conselho Monetário Nacional aprovou a criação de fator de ponderação que prevê que 74% dos recursos sejam destinados para financiamentos rurais
Colheita do tabaco avança sem acordo de preço Produtores de arroz pedem ajuda ao governo federal Dívida de usinas de cana deve somar R$ 95 bi e superar receita do setor

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo