Porto Alegre, terça-feira, 05 de janeiro de 2016. Atualizado às 10h32.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
29°C
31°C
25°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0000 4,0020 0,79%
Turismo/SP 3,7000 4,2100 1,20%
Paralelo/SP 3,7000 4,2100 0,70%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

tributos 05/01/2016 - 11h28min. Alterada em 05/01 às 11h32min

Tarifa de água fica mais cara em Porto Alegre a partir de fevereiro

JOÃO MATTOS/JC
Valor médio da tarifa residencial passa para R$ 70,88

A conta da água em Porto Alegre terá reajuste nas tarifas a partir do dia 1° de fevereiro. Os valores por metro cúbico passam a ser de R$ 3,03 para o consumo residencial, de R$ 3,45 para o consumo comercial e industrial, e de R$ 6,06 para os órgãos públicos. Os novos preços chegam na conta do consumidor em março.
O aumento, segundo o Departamento Municipal de Água e Esgotos (Dmae), tem como base a variação do Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) no período de janeiro a dezembro de 2015. O reajuste de preço para água e esgoto é de 10,54%.
O Dmae alega que a energia elétrica, principal item de despesa depois da folha de pagamento, subiu mais de 50% nos últimos dois anos. Outro fator que encarece o serviço é o custo dos produtos químicos utilizados para o tratamento da água, que tem relação com a alta do dólar.
Pela nova tabela de preços, o valor médio da tarifa residencial passa de R$ 64,12 para R$ 70,88, com base no consumo de 13 metros cúbicos por mês. Já a tarifa social, para quem consome até 10 metros cúbicos/mês, passa a custar R$ 21,82.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Novas regras do ICMS no comércio eletrônico entram em vigor Carga tributária bate recorde e chega a R$ 2 trilhões em 2015 IPTU tem desconto de 5% até o dia 10 de fevereiro Arrecadação soma R$ 95,461 bilhões em novembro, em queda pelo 8º mês seguido
Com a crise afetando a atividade econômica e o pagamento de impostos, a arrecadação de tributos pela Receita Federal registrou queda pelo oitavo mês consecutivo

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo