Porto Alegre, segunda-feira, 04 de janeiro de 2016. Atualizado às 21h59.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
26°C
30°C
24°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0320 4,0340 2,12%
Turismo/SP 3,7200 4,1600 0%
Paralelo/SP 3,7200 4,2400 1,92%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

indústria automobilística Notícia da edição impressa de 05/01/2016. Alterada em 04/01 às 22h06min

Montadoras enfrentam a maior retração na comercialização de veículos em 28 anos

VANDERLEI ALMEIDA/AFP/JC
Ghosn vê crise no setor, mas confirma os investimentos da Nissan

As vendas de veículos (entre carros, utilitários leves, caminhões e ônibus) encerraram o ano passado com queda de 23,9%, maior retração percentual do mercado brasileiro desde 1987. Segundo fontes do setor automotivo, as montadoras comercializaram 2,191 milhões de unidades entre janeiro e dezembro de 2015 contra 2,880 milhões de 2014.
Com o recuo de 2015, o setor automotivo acumula três anos consecutivos de queda nas vendas - somando perda de 32,5% - depois de um ciclo de nove anos de alta. Na quinta-feira, a Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) divulgará os dados oficiais relativos à produção de veículos no ano passado.
Durante o ano, mais de 400 revendas de carros fecharam as portas e 26 mil empregados foram demitidos, segundo dados da Fenabrave. A entidade estima ainda que os cortes podem atingir 40 mil funcionários até a metade deste ano.
Ontem, o presidente da Nissan, Carlos Ghosn, disse que as vendas de carro no Brasil devem cair mais do que os 5% previstos pela Anfavea. Segundo o executivo, que esteve no Rio de Janeiro para o lançamento do modelo Kicks, um SUV (utilitário esportivo) que será produzido na fábrica da empresa em Resende, a estimativa da Anfavea é até otimista, diante da queda nas vendas em 2015, que deve chegar a 25%.
"Não posso dizer que 2015 foi um grande ano. Se em 2016 o mercado contrair 5% já será uma boa notícia", disse.
O presidente da montadora, que é uma das patrocinadoras da Olimpíada de 2016, disse esperar quedas também em 2017. "Seria uma surpresa se o mercado voltasse a crescer neste ano, e esperamos o mesmo para 2017."
Apesar do mau momento, a Nissan está investindo no lançamento de um novo modelo de SUV ou crossover, como são conhecidos os carros utilitários esportivos, que são mais altos que os de passeio e com design inspirado nos automóveis offroad. Esses modelos, contudo, são usados principalmente na cidade.
O modelo Kicks foi lançado nesta segunda-feira, mas a empresa não revelou datas para início da fabricação no Brasil, bem como valores iniciais.
O Kicks será testado inicialmente no Brasil para mais adiante ser oferecido em todos os mercados da Nissan no mundo. De acordo com Ghosn, o carro começará a ser comercializado "em breve".
Para isso, a Nissan irá investir, a partir deste ano, R$ 750 milhões em sua fábrica em Resende, no Sul fluminense. Serão contratadas também 600 pessoas para a nova linha de produção.
O carro terá um índice de nacionalização (peças nacionais) de 70% e será o terceiro modelo da montadora feito no País, ao lado de March e Versa.
O presidente da Nissan Brasil, Francois Dossa, afirmou que, a despeito do mercado em queda, não haverá demissões neste ano. A empresa colocou 279 funcionários em lay-off, espécie de férias coletivas, em meados de 2015, que já voltaram aos seus postos. Atualmente a fábrica tem 1.500 empregados.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Kia Motors prevê fechar 2015 queda de 30% nas vendas no Brasil
A Kia Motors espera fechar o ano de 2015 com a venda de cerca de 16 mil veículos no Brasil, queda de 30% em relação a 2014

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo