Porto Alegre, quinta-feira, 07 de janeiro de 2016. Atualizado às 08h37.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
30°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0200 4,0220 0,72%
Turismo/SP 3,7000 4,2200 0,47%
Paralelo/SP 3,7000 4,2200 0,47%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

artigo Notícia da edição impressa de 06/01/2016. Alterada em 05/01 às 21h28min

Segurança pública está defasada

Paulo Franquilin

Nossa segurança pública funciona assim: uma polícia ostensiva, que previne ou prende; uma polícia judiciária, que faz os atos legais da prisão e investigação; uma polícia prisional, que cuida do cumprimento das penas; enquanto o Poder Judiciário faz o controle das medidas referentes à liberdade ou encarceramento do criminoso.
Assim, tudo começa na prevenção feita pelos carros e servidores da polícia ostensiva, rondando as ruas para evitar que as pessoas cometam crimes, pois sem educação e orientação, os indivíduos partem para a prática criminosa.
Caso constatado um crime e ocorrendo a prisão do criminoso, vem o seu encaminhamento à polícia cartorial para registro e decisão da autoridade policial se haverá encarceramento, em muitos casos, respondendo em liberdade ao processo judicial.
Em caso de ser decretada a prisão, com encaminhamento ao estabelecimento prisional, existe o acúmulo de pessoas em espaços reduzidos, com mínimas condições de ressocialização, sob a responsabilidade da polícia prisional que controlará o cumprimento das penas impostas.
O Judiciário cumpre a lei penal, feita para atender a maioria da população, com inúmeros pontos em benefício do cidadão, levando a beneficiar a todos, independentemente do tipo de crime que tenham cometido ou dos antecedentes criminais.
Há uma tendência de manter em liberdade o maior número de pessoas, desafogando o sistema prisional, sobrecarregado pela inexistência de vagas para todos os presos pela polícia ostensiva e judiciária.
Para diminuir a criminalidade, precisamos: estrutura familiar, com educação e ensino de qualidade, ofertas de emprego para os adolescentes e mercado de trabalho para os adultos.
De outra parte, precisamos de mudanças legislativas que façam frente às novas demandas da sociedade, passando por maiores efetivos policiais, agilidade processual e melhorias no sistema prisional, com estrutura para ressocialização e recuperação dos criminosos.
Ten. Cel. da BM, jornalista e escritor


COMENTÁRIOS
Jorge Bengochea - 07/01/2016 09h07min
A segurança pública é um direito tratado no Brasil sem sistema, com leis permissivas, justiça leniente, execução penal irresponsável e descaso administrativo, legislativo e judicial. As consequências disto estão no crescimento da violência, na impunidade do crime e nas perdas de vidas, patrimônio e liberdade.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Balanço do ano de 2015 no e-commerce em seis transformações Pucrs aponta para 2016 Opinião econômica: Fazer o óbvio Férias, calor, praia e a foto no Instagram: ações devem flertar com o veranista

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo