Porto Alegre, quinta-feira, 03 de dezembro de 2015. Atualizado às 18h18.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
28°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7470 3,7490 2,24%
Turismo/SP 3,6000 3,9500 2,94%
Paralelo/SP 3,6000 3,9500 2,94%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Congresso Nacional 03/12/2015 - 19h12min. Alterada em 03/12 às 19h18min

Lula chama de 'loucura' decisão de Cunha sobre impeachment

Ricardo Stuckert/Instituto Lula/Divulgação/JC
Lula também falou sobre a aprovação de propostas de ajustes no Congresso

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quinta-feira (3) estar indignado com o deferimento do pedido de impeachment da presidente Dilma Rousseff por parte do presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ). Para ele, Cunha colocou seus interesses pessoais acima dos interesses do País e o melhor é que haja uma solução rápida para o processo.
"A tarefa maior neste instante é não permitir que essa loucura que o Eduardo Cunha fez ontem tenha prosseguimento. Precisa decidir isso logo. Se a gente for esperar passar Natal, passar fevereiro, passar o carnaval, qual será o clima político neste País? Qual investidor que vai querer investir no Brasil? Qual empresário brasileiro vai querer colocar dinheiro na economia?", disse Lula, após participar de reunião com o governador do Rio, Luiz Fernando Pezão (PMDB).
Lula aproveitou para criticar a oposição, que, segundo ele, insiste no "terceiro turno" das eleições de 2014. "Aqueles que quiseram fazer o terceiro turno da eleição, caçando a presidenta Dilma na Justiça Eleitoral, agora acharam a possibilidade do terceiro turno com a tese do impeachment, que não tem nenhuma sustentação legal, a não ser uma demonstração de raiva, de ódio" afirmou Lula, completando que fez oposição a vida inteira, mas que "vocês não viram uma única vez em que perdi as eleições, eu ficar criando caso por causa das eleições".
O ex-presidente também cobrou foco na aprovação de propostas de ajustes no Congresso, segundo ele necessárias para a economia voltar a crescer. "Todo mundo tem de entender que este País precisa urgentemente voltar a crescer e para isso acontecer é preciso aprovar as medidas que estão no Congresso", disse Lula.
"Quando o trem está descarrilado, a gente não fica brigando qual é a nossa posição, se de primeira classe, segunda classe ou terceira classe. A gente tem de colocar o vagão no trilho e ficar disputando nosso espaço", comparou o ex-presidente, destacando que as disputadas políticas deveriam ficar para depois da aprovação de reformas
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Cunha deflagra impeachment contra Dilma Presidente reage indignada e faz ataque direto a Cunha Congresso aprova projeto que muda meta fiscal de 2015
A sessão começou com obstrução da oposição. Dois requerimentos dos oposicionistas, um para inversão da pauta e outro para inversão de preferência, foram rejeitados pelo plenário
Esperamos que revisão da meta seja mais fácil neste ano, diz Renan

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo