Porto Alegre, quinta-feira, 10 de dezembro de 2015. Atualizado às 00h29.
Dia Internacional dos Direitos Humanos.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
ND
31°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7390 3,7410 1,83%
Turismo/SP 3,6000 3,9300 1,00%
Paralelo/SP 3,6000 3,9300 1,00%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Palavra do Leitor Roberto Brenol Andrade


Palavra do Leitor

artigo Notícia da edição impressa de 10/12/2015

Ruído no Centro

Quem, como eu, trabalha perto de estabelecimentos comerciais que utilizam, de forma indevida, locutores e equipamentos de som amplificados, quase enlouquece. Trabalho em uma loja no início da rua Voluntários da Pátria. Não é raro não conseguir entender o que um cliente fala (mesmo que ele esteja na minha frente) ou não poder falar direito ao telefone por causa do barulho perturbador. No início da rua, há uma farmácia que utiliza um locutor que, com um microfone, faz divulgação do estabelecimento utilizando-se de personagens que berram, dançam e fazem palhaçadas sem bom senso. Por meio do telefone 156, da prefeitura, já protocolei diversos pedidos de providência. As solicitações ficam passando da Smam para a Smic até que, sem solução, terminam arquivadas. Descaso que acaba incentivando cada vez mais estabelecimentos a usarem o barulho como chamariz de clientes. Até no site do próprio prefeito José Fortunati já postei minha reclamação e nunca recebi um retorno. Insisti e, ainda nesta semana, através do 156, protocolei mais um pedido de providências, que leva o nº 42.03.82.15.88. (Sérgio Martins, gestor administrativo, Porto Alegre)
Rádio
Sou ouvinte compulsivo de rádio (linha jornalística) desde a infância, mas nos últimos tempos estou paulatinamente abandonando este saudável hábito, por absoluta falta de alternativas. É que as emissoras estão cada vez mais trazendo para suas programações o mesmo ranço e arrogância das famigeradas redes antissociais. Os apresentadores não têm a menor preocupação com o contraditório, pautando os programas de acordo com suas convicções pessoais. Saudades dos grandes apresentadores que já tivemos em nosso meio, tais como Cândido Norberto, Flavio Alcaraz e Mendes Ribeiro, que muito contribuíam em seus programas para formação da opinião pública, abrindo espaço para as diferentes posições. (Miguel Jose dos Santos Maciel)
Paralisações
Os porto-alegrenses não aguentam mais estas manifestações que bloqueiam avenidas e ruas importantes justamente nos horários de maior movimento. Protestar e reivindicar está certo, mas não prejudicando toda uma cidade. (Paulo Silva, Porto Alegre)
Paralisações II
Muitos reclamaram da falta de ação da Brigada Militar nas manifestações dos chamados "movimentos sociais". O problema é que se a Brigada age, imediatamente chegam as críticas contra a "truculência" dos policiais. Mas como se vai desobstruir uma avenida ou rua onde os manifestantes dizem que não sairão do local? Vejam o que ocorreu em Curitiba e em São Paulo, quando professores e estudantes também bloquearam ruas ou ocuparam escolas. Quando a PM do Paraná e São Paulo agiu, as críticas foram impiedosas contra o trabalho policial. Então, que fique tudo como está e que a população vá reclamar para os próprios "movimentos sociais"... (Gildo Starosta, Porto Alegre)
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Café Pushkin
Esta é uma daquelas histórias que daria um bom romance ou um excelente filme

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo