Porto Alegre, terça-feira, 15 de dezembro de 2015. Atualizado às 22h05.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
33°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,8730 3,8750 0,33%
Turismo/SP 3,7000 4,0700 1,21%
Paralelo/SP 3,7000 4,0700 1,21%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Terrorismo Notícia da edição impressa de 16/12/2015. Alterada em 15/12 às 22h58min

França detém suspeitos de atentados em Paris

A polícia da França prendeu ontem um suspeito de participar dos ataques terroristas de novembro em Paris e interrogou outros dois suspeitos de ajudar nas ações contra um supermercado kosher em janeiro na capital francesa, informou a Promotoria da cidade. Segundo apurou a emissora norte-americana CNN, um homem de 29 anos foi preso em conexão com os ataques com tiros e bombas da milícia radical Estado Islâmico (EI) em 13 de novembro, que deixaram 130 mortos em diferentes pontos de Paris. Sua identidade não foi revelada. Além disso, foram detidos para interrogatórios no norte da França Claude Hermant, um mercenário conhecido pelas autoridades, e sua parceira, cujo nome não foi revelado. Eles são suspeitos de prover armas a Amedy Coulibaly, o terrorista que matou uma policial em 8 de janeiro e, um dia depois, invadiu um supermercado judaico em Paris, onde matou quatro reféns antes de ser morto pela polícia. O ataque aconteceu dias depois de outros radicais islâmicos entrarem na redação do semanário satírico Charlie Hebdo e matarem 14 pessoas.

Leia o texto integral em nossa
ediÇÃo para folhear

  • Acesso gratuito, durante fase de avaliação, mediante cadastro.
  • Clique aqui para acessar.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Bomba mata governador no Iêmen; Estado Islâmico reivindica ataque Kerry diz que EUA pretendem acelerar esforços para combater o EI
Alemanha tem mais de 420 extremistas islâmicos vivendo no país

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo