Porto Alegre, terça-feira, 22 de dezembro de 2015. Atualizado às 23h32.
Início do Verão.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
30°C
26°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9850 3,9870 0,91%
Turismo/SP 3,7900 4,2000 0,71%
Paralelo/SP 3,7900 4,2000 0,71%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Libertadores da América Notícia da edição impressa de 23/12/2015. Alterada em 23/12 às 00h32min

Sorteio deixa Grêmio em chave difícil

O Grêmio escapou de Boca Juniors e River Plate no sorteio de grupos da Libertadores da América de 2016, realizado ontem, na sede da Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol), em Assunção, no Paraguai. Porém, isso não significa que o Tricolor terá caminho fácil na busca pelo tri. Além de pegar o argentino San Lorenzo, campeão do ano passado, o time gaúcho terá pela frente dois adversários que jogam na altitude: a equatoriana LDU, de Quito, e o Toluca, da cidade mexicana de mesmo nome.
A Conmebol definiu os cabeças de chave por meio de um ranking criado com base no desempenho das equipes na competição e em campeonatos nacionais. Com Corinthians e Atlético-MG sendo os brasileiros nessa condição - Boca Juniors, River Plate e San Lorenzo, da Argentina, Peñarol e Nacional, do Uruguai, e Olímpia, do Paraguai, encabeçaram os outros grupos - as possibilidades de o time gaúcho encarar o River, atual campeão, ou a temível torcida do Boca, na Bombonera, eram grandes. No entanto, outro argentino cruzou o caminho gremista. O San Lorenzo foi o responsável pela eliminação do Tricolor em sua última participação no torneio, em 2014 - na ocasião, o "time do Papa" acabou sagrando-se campeão pela primeira vez.
Em 2016, além do cobiçado título e de uma vaga no Mundial de Clubes, a Libertadores renderá mais dinheiro a seu campeão. Na terça-feira, a Conmebol divulgou a premiação com um reajuste de 40% nas cotas em relação a 2015. A mudança ocorreu depois que o Corinthians ameaçou boicotar a competição se não houvesse uma premiação maior.
Na fase de grupos serão pagos US$ 450 mil (R$ 1,81 milhão) por jogo como mandante - antes, eram US$ 300 mil. O vice-campeonato renderá US$ 1,5 milhão (R$ 6 milhões), e o título, US$ 3 milhões (R$ 12 milhões). No total, o campeão embolsará US$ 8 milhões (R$ 32 milhões), somando os ganhos de cada fase.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo