Porto Alegre, quarta-feira, 23 de dezembro de 2015. Atualizado às 21h34.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
27°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9520 3,9540 0,82%
Turismo/SP 3,7900 4,2000 0%
Paralelo/SP 3,7900 4,2000 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Indústria Notícia da edição impressa de 24/12/2015. Alterada em 23/12 às 21h56min

Petrobras fecha acordo com Braskem sobre nafta

DANIEL TEIXEIRA/AE/JC
Petroquímica afirma que contrato não reflete condições necessárias

Guilherme Daroit

Após quase três anos de negociações, a Braskem e a Petrobras finalmente chegaram, nesta quarta-feira, a um acordo de longo prazo para o fornecimento de nafta. Segundo a petroquímica, o contrato prevê um volume de 7 milhões de toneladas anuais do insumo por um prazo de cinco anos, passando a valer imediatamente.
O principal entrave do acordo, o preço da matéria-prima, foi fechado em 102,1% da referência internacional ARA (Amsterdã, Roterdã e Antuérpia - o custo médio da nafta nesses três grandes mercados). Os dados foram confirmados pelas duas empresas na noite desta quarta-feira.
Em nota, a Braskem afirma que, "apesar de o novo contrato não refletir integralmente as condições necessárias para garantir a competitividade da indústria química e petroquímica", a sua assinatura era necessária para reduzir "as graves incertezas que rondam o setor, evitando a paralisação das centrais petroquímicas". A petroquímica afirma ter proposto um acordo com uma fórmula variável entre 90% e 110% da referência ARA, mas que não foi acolhida pela Petrobras. Por conta disso, o contrato firmado prevê direito de renegociação, para ambas as partes, condicionada a ocorrências de mercado pré-determinadas, a partir de 2018.
O contrato anterior, que venceu oficialmente em 2014, sofreu cinco aditivos desde então na espera de que as duas empresas chegassem a um acordo permanente. O novo acordo já era esperado desde o último dia 15, quando venceu o mais recente dos aditivos. A expectativa havia sido externada oficialmente até pelo próprio ministro de Minas e Energia, Eduardo Braga, mas não se confirmou.
Segundo fontes que acompanharam a negociação, Braskem e Petrobras já haviam chegado a um princípio de acordo no início do mês, com um preço em torno de 101% da referência ARA, mas tiveram de voltar à mesa de negociação após recuo da estatal.
Para o presidente do Sindicato das Indústrias de Material Plástico no Estado do Rio Grande do Sul (Sinplast-RS), Edilson Deitos, o novo acordo, nos níveis acertados, fica desfavorável para a cadeia petroquímica brasileira. "O acordo que vinha valendo (que estipulava em 100% da ARA) já era desfavorável, porque a ARA é a referência mundial mais cara. Agora, a 102,1%, resta saber que impacto vai ter para o setor", lamenta.
Deitos argumenta que a nafta responde a mais de 45% dos custos de produção na cadeia plástica, impacto que se soma ao dólar em torno de R$ 4,00. "De qualquer forma, o mercado precisava ter um posicionamento, porque é na virada do ano em que as indústrias têm de repassar os aumentos", relativiza.
O prazo acertado de cinco anos, embora igual ao do contrato anterior, também é visto com receio, já que o normal, em outros países, é um prazo maior, de 20 anos, que gere mais segurança. "Acredito que isso possa impactar até investimentos de longo prazo na segunda geração", projeta Deitos.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
Confiança da indústria sobe em dezembro, informa FGV Setor metalmecânico para 30 dias na Serra Industrial gaúcho acaba o ano sem confiança
Apesar da leve melhora em dezembro, índice medido pela Fiergs segue demonstrando pessimismo dos empresários
Com leve alta, confiança do industrial gaúcho alcança melhor patamar em seis meses

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo