Porto Alegre, terça-feira, 08 de dezembro de 2015. Atualizado às 15h09.
Dia da Família.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
30°C
30°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7970 3,7990 1,03%
Turismo/SP 3,6000 3,9700 0,25%
Paralelo/SP 3,6000 3,9700 0,25%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral | Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas | GeraçãoE
ASSINE  |   ANUNCIE  |   ATENDIMENTO ONLINE
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

energia 08/12/2015 - 16h09min. Alterada em 08/12 às 16h09min

Aneel abre audiência pública para leilão A-5 que será realizado em 5 de fevereiro

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) abriu audiência pública para o primeiro leilão de energia de 2016. A licitação será realizada em 5 de fevereiro e contratará empreendimentos que deverão gerar energia daqui cinco anos (A-5), a partir de 1º de janeiro de 2021.
De acordo com o órgão regulador, poderão participar hidrelétricas, pequenas centrais hidrelétricas (PCHs), eólicas e termelétricas movidas a carvão, biomassa e gás natural. Ao todo, 1.055 projetos foram cadastrados, a maioria (864) eólicas. Os empreendimentos somam uma potência de 47,6 mil MW, dos quais 18 mil MW provenientes de térmicas a gás.
O leilão terá apenas seis hidrelétricas, que, juntas, somam 529 MW. Quatro delas ficam no Paraná e contam com estudo de viabilidade técnica: Ercilândia, Apertados, Telêmaco Borba e Santa Branca.
Haverá três modalidades de contrato. Para hidrelétricas e PCHs, os contratos serão feitos por quantidade e prazo de 30 anos. Para térmicas a carvão e biomassa, os contratos serão por disponibilidade e prazo de 25 anos. Para térmicas movidas a gás natural e eólicas, os contratos serão por disponibilidade e prazo de 20 anos.
De acordo com a proposta da Aneel, o risco de conexão dos empreendimentos ficará com o vendedor. A proposta ficará aberta em audiência pública entre os dias 11 de dezembro e 10 de janeiro.
COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.



DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
LEIA TAMBÉM
'Energia elétrica no Brasil é muito cara', afirma secretário do MME Carga de energia cai 1,6% no acumulado de 12 meses até novembro
Carga de energia que circulou pelo SIN entre dezembro de 2014 e novembro deste ano atingiu patamar 1,6% inferior ao acumulado em período de 12 meses imediatamente anterior
Térmica de Charqueadas tem futuro ainda indefinido

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e edições
anteriores
do JC.


 
para folhear | modo texto
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
Digite o resultado
da operação matemática
neste campo