Corrigir texto

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Economia

- Publicada em 06 de Dezembro de 2015 às 22:37

Atendimento por vídeo humaniza a interação

Buzzatti cita a opção gratuita

Buzzatti cita a opção gratuita


OMNIZE/DIVULGAÇÃO/JC
Patricia Knebel
Para simplificar o atendimento e disponibilizar recursos que aproximem as empresas dos seus clientes por meio de funcionalidades como o vídeoatendimento, a startup Omnize lançou em outubro uma plataforma de atendimento multicanal.
Para simplificar o atendimento e disponibilizar recursos que aproximem as empresas dos seus clientes por meio de funcionalidades como o vídeoatendimento, a startup Omnize lançou em outubro uma plataforma de atendimento multicanal.
A ferramenta integra chat, voz e vídeo e tem como foco atender as pequenas e médias empresas, ainda carentes desse tipo de solução. "Era um sonho antigo desenvolver essa ferramenta na nuvem para possibilitar o atendimento virtual que permitisse uma maior proximidade com os contatos, o que agrega valor às relações", observa o CEO da Omnize, Fabricio Buzzatti. Outro benefício é a economia com gastos de ligações receptivas e processos de serviços tradicionais de atendimento.
O gestor comenta que outros sistemas de chat que também utilizam esses recursos, como os oferecidos por algumas multinacionais, focam na comunicação interna. "A novidade é a gente disponibilizar isso para mundo externo, ou seja, para os clientes das empresas contratantes se comunicarem com elas", explica.
Toda a comunicação é feita pelo próprio navegador, sem a necessidade de instalação de plug-ins. Para usar o sistema, basta entrar no site da Omnizee escolher o plano. Feito isso, o acesso à ferramenta será liberado, e a empresa precisará apenas colocar um código HTML no seu site para que interface de interação com os clientes fique disponível. A startup também está desenvolvendo uma versão para Whatsapp.
Buzzatti comenta que o uso do vídeo ajuda a humanizar e personalizar o atendimento remoto. "Muitos players nos procuram com interesse especificamente na ferramenta de atendimento por vídeo. Essa é uma grande tendência no mundo e, apesar de ainda serem poucas soluções no Brasil, vai crescer muito ainda", projeta.
A expectativa é grande, e a Omnize já projeta um faturamento de R$ 10 milhões nos primeiros três anos de operação. A plataforma multicanal foi lançada em outubro e já teve mais de 700 inscritos. Disponível em português, vem sendo usada por empresas no Brasil, em Portugal e em Moçambique. O modelo de negócios inclui opções pagas, como o planos Lite (R$ 29,00/mês) e Pro (R$ 99,00/mês), que oferecem interações ilimitadas e variam de acordo com os canais escolhidos. Mas o pequeno empreendedor pode usar a plataforma sem custo, inclusive com a funcionalidade da comunicação por vídeo. O que diferencia é que, na opção sem custo, permite 30 interações por mês.
A projeção dos gestores da startup era de que cerca de 70% dos usuários iniciassem pela modalidade gratuita, o que de fato está acontecendo. O custo e a complexidade para se contratar e administrar sistemas de atendimento multicanal costumam ser grandes impeditivos para as companhias de pequeno porte poderem oferecer essas soluções. "O nossos objetivo é democratizar o acesso ao serviço, tanto em termos de investimento quanto de facilidade de uso", destaca Buzzatti.

Emojis ganham óculos e expressões

Emoojis Divulgação Essilor

Emoojis Divulgação Essilor


ESSILOR/DIVULGAÇÃO/JC
Os emojis, símbolos que expressam as mais variadas emoções, agora vão usar óculos. A multinacional francesa Essilor, fabricante das lentes Varilux e do Antirreflexo Crizal, lançou o primeiro teclado virtual com imagens que usam o acessório, o Emoojis Crizal. Os usuários devem baixar o app na loja de aplicativos do celular, seguir o passo a passo de instalação e começar a utilizá-los. A iniciativa deve incentivar Facebook, Twitter e outras empresas a incorporarem os emojis de óculos.
Conteúdo Publicitário
Leia também
Comentários CORRIGIR TEXTO