Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 13 de agosto de 2018.
Dia do Economista .

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Agronegócios

Edição impressa de 09/10/2015. Alterada em 13/08 às 14h39min

Em Moscou, ministra da Agricultura pede harmonização das regras sanitárias do Brics

Ao participar do Fórum de Agronegócios do Brics, em Moscou, a ministra Kátia Abreu (Agricultura, Pecuária e Abastecimento) pediu maior harmonização das regras sanitárias e fitossanitárias entre os países do bloco com o objetivo de incrementar o comércio e fortalecer a economia das cinco nações.
A ministra cumpre agenda oficial na capital russa e participou, nesta quinta-feira, da abertura oficial da 17ª Exposição Agroindustrial "Outono Dourado", com presença do primeiro-ministro Dmitry Medvedev. Nesta sexta-feira, está prevista reunião dos ministros da Agricultura e Desenvolvimento Agrário do Brics - bloco econômico formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.
"A cooperação em medidas sanitárias e fitossanitárias é fundamental para o nosso bloco. É preciso maior harmonização, a fim de criarmos condições favoráveis para o aumento do comércio intra-Brics e maior cooperação dentro do bloco na FAO, na OIE e em outras instituições internacionais", discursou a ministra durante o Fórum de Agronegócios. "Em tudo o que o Brasil puder cooperar com o Brics, humildemente estaremos prontos a ajudar para que o bloco seja cada vez mais forte no mundo", completou Kátia Abreu.
O presidente da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), Maurício Lopes, que integra a comitiva da ministra, também falou aos participantes do fórum sobre a necessidade de cooperação. "O Brics é uma ótima oportunidade para trabalharmos de forma integrada e colaborativa. Temos uma agricultura que migra cada vez mais na direção da multifuncionalidade, o que vai demandar cada vez mais cooperação", observou Lopes.
O ministro da Agricultura da Rússia, Alexander Tkachev, disse que a estreita parceria comercial entre os países do Brics desenvolverá o comércio de alimentos e garantirá segurança alimentar ao bloco e ao restante do mundo. Ele lembrou ainda que as cinco nações são responsáveis por 35% de toda a produção agrícola mundial.
Tkachev também cobrou maior integração e cooperação entre os países e assinalou que o comércio mútuo dentro do Brics pode ser alavancado. "É preciso desenvolver o comércio e a cooperação econômica", disse o ministro russo. "Para isso, podemos nos servir do Novo Banco de Desenvolvimento do Brics. Chamo os parceiros a tomarmos iniciativa nesse trabalho e em projetos de investimento."
Também integram a missão do Ministério da Agricultura à Rússia o senador Acir Gurgacz (PDT-RO) e o presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Rio Grande do Norte, José Vieira.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia