Porto Alegre, sábado, 23 de junho de 2018.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
10°C
18°C
10°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7820 3,7840 0,58%
Turismo/SP 3,7100 3,9200 0%
Paralelo/SP 3,7100 3,9200 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
151590
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
151590
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
151590
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

O FUTURO DA TERRA Notícia da edição impressa de 27/08/2015

Tradição também é combustível para a inovação

Flávia Charão Marques será homenageada na categoria Alternativas da Produção
MARCELO G. RIBEIRO/JC
Flávia atua prioritariamente na agricultura familiar
Flávia atua prioritariamente na agricultura familiar

Em muitas regiões do Rio Grande do Sul, o resgate de determinadas práticas e processos, que, com o tempo, caíram em desuso, pode significar uma mudança local muito mais produtiva do que a introdução de uma tecnologia externa. A constatação é da professora da Faculdade de Agronomia da Ufrgs, Flávia Charão Marques. Flávia, que possui Mestrado em Fitotecnia e Doutorado em Desenvolvimento Rural com estágio na Holanda, atua, desde 2011, em uma série de pesquisas dentro do Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural (PGDR) da Ufrgs. O foco prioritário dos trabalhos recai sobre a agricultura familiar, com atenção especial às transições sociotécnicas na agricultura ecológica.

Os projetos são delimitados por duas linhas prioritárias. A primeira avalia as transformações tecnológicas necessárias para atingir a sustentabilidade na produção de alimentos. A segunda enfoca as ações sociais, coletivas e de organização nas comunidades no que se refere aos sistema participativos de certificação.

Neste contexto, Flávia destaca que a ideia de inovação, em geral associada à tecnologia e à mecanização da atividade rural, ganha novos contornos e pode emergir principalmente da mudança dos processos. "Tentamos fugir disso e entender o desenvolvimento rural como um todo. Muitas vezes, uma inovação em uma comunidade específica pode acontecer pelo resgate de alguma prática que tenha caído em desuso", comenta.

Segundo Flávia, em determinadas regiões, a redescoberta de alimentos tradicionais proporciona uma nova dinâmica para toda a comunidade envolvida. Ela cita o exemplo de um trabalho realizado com os agricultores ecológicos da Serra, cuja associação de Antônio Prado e Ipê foi uma das primeiras a participar da feira ecológica realizada aos sábados, na rua José de Alencar, em Porto Alegre. De acordo com Flávia, na década de 1980, esses produtores não tinham nenhum tipo de apoio institucional, e a produção de alimentos sem agrotóxicos não estava sequer na agenda de desenvolvimento.

No entanto, as famílias iniciaram um trabalho junto aos técnicos que se aventuravam no então chamado projeto Vacaria e desenvolveram uma série de tecnologias associadas ao resgate de conhecimentos. O resultado, segundo a pesquisadora, é que a primeira associação, que contava com 25 famílias, deu origem a outras entidades, que hoje em dia envolvem 329 famílias em mais de 15 municípios da região.



Veja abaixo a lista dos premiados
do ano e clique nos
links para acessar seus perfis

CADEIAS DE PRODUÇÃO AGRÍCOLA

Empresa Pilecco Nobre

Renato Kreimeier
(Cooperativa Languiru)


TECNOLOGIA RURAL

Empresa Vence Tudo

Telmo Jorge Carneiro Amado (UFSM)

ALTERNATIVAS DE PRODUÇÃO

Flávia Charão Marques (Ufrgs)

PRESERVAÇÃO AMBIENTAL

Edemar Valdir Streck (Emater)

Rodrigo Schoenfeld (Irga)

PRÊMIO ESPECIAL

Claudio Severo Lombardo de Barros (UFSM)

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
JC entrega hoje prêmios aos expoentes da pesquisa
Parceria com a Fapergs fomenta o desenvolvimento do campo
Trabalho de Barros foi crucial para o controle da enfermidade
Um gaúcho no combate à doença da vaca louca
Há 15 anos começava a aplicação de insumos a taxas variáveis
Projeto Aquarius impulsiona agricultura de precisão
Desenvolvimento de novas linhas justifica investimento na planta
Vence Tudo expande unidade em Ibirubá