Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Transporte público

Notícia da edição impressa de 17/05/2018. Alterada em 17/05 às 10h45min

Metroviários entram em greve a partir de terça-feira

A Trensurb afirmou que não foi notificada sobre qualquer intenção de paralisação dos serviços

A Trensurb afirmou que não foi notificada sobre qualquer intenção de paralisação dos serviços


CLAITON DORNELLES /JC
Os metroviários do Rio Grande do Sul decidiram entrar em greve, por tempo indeterminado, a partir da meia-noite da próxima terça-feira. A decisão foi tomada em assembleia geral extraordinária, realizada ontem. Uma nova assembleia está marcada para segunda-feira. A categoria também suspendeu as horas extras entre os dias 21 de maio e 1 de junho.
Representados pelo Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transportes Metroviários e Conexas do Rio Grande do Sul (Sindimetrô-RS), os trabalhadores exigem o pagamento imediato do acordo coletivo de 2017, cujo índice definido foi de 4,05%, retroativo a 1 de maio do ano passado. Eles também solicitam o pagamento de 2,76% correspondente ao acordo deste ano, bem como a renovação das cláusulas sociais e a renovação do acordo de escalas.
Procurada pela reportagem, a Trensurb afirmou que não foi notificada sobre qualquer intenção de paralisação dos serviços. Também afirmou que há uma reunião agendada para sexta-feira, entre representantes da empresa e da categoria, a respeito do acordo coletivo de trabalho 2018/2019, conforme estabelecido em comum acordo.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia