Negócio de Daniele  já acelerou 50 empresas Negócio de Daniele já acelerou 50 empresas Foto: OVEREXPOSED/DIVULGAÇÃO/JC

Empresária cria aceleradora para impulsionar somente negócios de mães

Por diversas razões, maternidade e empreendedorismo tendem a se encontrar

Aberta em São Paulo, há dois anos, a B2Mamy é uma aceleradora voltada apenas para negócios criados por mães. Como não poderia ser diferente, "a ideia da startup nasceu junto com meu filho, Lucas", conta a fundadora, Daniele Junco, 37 anos.
Segundo Daniele, o principal processo de mães que trabalham é a gestão do tempo. Justamente em fazer com que a capacitação, os erros e os acertos aconteçam mais rapidamente que a B2Mamy age, através de mentorias e eventos. "Como a agenda é muito complexa, mães precisam ser muito assertivas e produtivas naquilo que fazem. Para isso, temos métodos rápidos de aceleração, validação e crescimento", exemplifica. Lançar rapidamente, aprender e errar sem grande consequências financeiras são alguns dos pilares do serviço prestado.
Além disso, a aceleradora busca transportar para os projetos das matriarcas o espírito de gestão característico das startups. "No modelo de gestão, as ensinamos a pensar como uma startup. E sempre tentamos dar um viés de tecnologia e inovação", explica Daniele. O objetivo final é que as empresas saiam do papel e se tornem competitivas, gerando autonomia financeira para as suas gestoras.
Cerca de 60% das clientes da B2Mamy têm filhos na faixa etária da primeira infância. Isso, segundo Daniele, se dá por fatores como demissão após a licença-maternidade, a perspectiva de ter um segundo filho, quando o custo para bancar uma rede de apoio é muito alto, e o "pulso" que a maternidade gera, segundo ela, de não deixar desejos de realização para depois. "Muitas tiveram carreira a vida inteira e gostariam de realizar seus projetos. Presenciar esse milagre (de se tornar mãe) faz com que a gente passe a ver que pode assumir o controle de mais coisas na vida", justifica. Ainda que, muitas vezes, ela mesma precise "soltar a mão do filho" para segurar a mão das demais mães empreendedoras.
"A maternidade me mostrou que é possível empreender com propósito, criar comunidades, deixar o mundo melhor. É totalmente possível ganhar dinheiro, ser feliz e realizar coisas", exclama. Desde 2016, a B2Mamy já falou presencialmente com 1,2 mil mulheres, realizou mentoria para cerca de 300 e acelerou 50 empresas.
Compartilhe
Seja o primeiro a comentar

Publicidade
Mostre seu Negócio