Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Fórmula 1

Alterada em 16/05 às 15h43min

Sem Hamilton e Vettel, Bottas é o mais rápido no segundo dia de testes em Barcelona

Com pneus supermacios, finlandês da Mercedes cravou 1min16s904

Com pneus supermacios, finlandês da Mercedes cravou 1min16s904


GIUSEPPE CACACE/AFP/JC
Sem o inglês Lewis Hamilton e o alemão Sebastian Vettel na pista nesta quarta-feira (16), o finlandês Valtteri Bottas deu a volta mais rápida no segundo dia de testes da Fórmula 1, no circuito de Barcelona. Com pneus supermacios, ele cravou 1min16s904. O tempo foi seis décimos melhor do que a melhor marca do dia anterior, do holandês Max Verstappen, da Red Bull.
No entanto, mesmo após dar 139 voltas, a marca alcançada não superou a do seu companheiro de equipe Lewis Hamilton, de 1min16s173, que lhe garantiu a pole para o GP da Espanha disputado no último domingo.
O segundo mais rápido do dia foi o piloto de testes da Ferrari, o italiano Antonio Giovninazzi, que ficou 0s068 atrás do finlandês. Ele, que testou pela Sauber no dia anterior, foi quem mais deu voltas no circuito nesta quarta-feira: 148 no total.
O inglês Lando Norris, que testou pela McLaren, conseguiu um bom tempo, com 1min18s039 e terminou como o terceiro melhor do dia. O piloto de apenas 18 anos testou um carro de Fórmula 1 pela terceira vez. Antes, ele havia pilotado na Hungria e em Abu Dhabi.
A quarta colocação foi do dinamarquês Kevin Magnussen, da Haas, dois décimos mais rápido da marca conquistada pelo francês Romain Grojean no dia anterior. Magnussen, no entanto, deu apenas 75 voltas e foi orientado a voltar para os boxes por precaução da equipe.
Por conta das novas regras da Fórmula 1, que dois dos quatro dias de testes devem ser feitos por pilotos com menos de três Gps na carreira, havia muitos novatos na pista. O russo Nikita Mazepin, que testou pela Force India, foi quem apresentou melhor evolução. O piloto de 19 anos subiu da oitava posição alcançada no treino da manhã para o quinto lugar na parte da tarde.
O inglês Jack Aitken, com a Renault, terminou em sexto, à frente do monegasco Charles Leclerc, da Sauber. O polonês Robert Kubica, da Williams, foi o oitavo, com o francês Pierre Gasly, da Toro Rosso, em nono, com o belga Stoffel Vandoorne, da McLaren, em décimo.
As três últimas posições ficaram com pilotos de testes. O inglês Jake Dennis foi o 11º com a Red Bull, à frente do indonésio Sean Gelael, da Toro Rosso. O último lugar da sessão ficou com o canadense Nicholas Latifi, da Force India.
Os carros da Fórmula 1 voltam às pistas no GP de Mônaco, dia 27, na sexta etapa da temporada. Os próximos testes estão marcados para acontecer nos dias 31 de julho e primeiro de agosto, no circuito de Hungaroring, em Budapeste, na Hungria. Lewis Hamilton lidera o Mundial de Pilotos com 95 pontos, contra 78 de Vettel, o segundo colocado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia