Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 22 de maio de 2018.
Dia do Apicultor.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Indústria

22/05/2018 - 19h50min. Alterada em 22/05 às 20h02min

Cooperativa Aurora anuncia que vai paralisar atividades por dois dias

A distribuição de aves e suínos da Cooperativa Central Aurora está momentaneamente paralisada devido à falta de transportadores. Na madrugada de terça-feira (22), caminhoneiros paralisaram seus trabalhos na maioria dos estados brasileiros. O anuncio da empresa afeta, até quinta-feira (25), a distribuição em Santa Catarina, Rio Grande do Sul, Paraná e Mato Grosso do Sul.
Em nota a empresa comunica que “a suspensão total das atividades tornou-se imperativa e inevitável em razão dos efeitos do movimento grevista que impede a passagem dos caminhões que transportam todos os insumos necessários ao funcionamento das indústrias”.
A cooperativa ainda ressalta que os principais prejudicados são as famílias rurais, que estarão perdendo, também, a distribuição de insumos para tratamento das aves e suínos, como o transporte de animais vendidos.
Para que seja normalizada as atividades a Cooperativa Central Aurora Alimentos solicita que “o governo federal e o Movimento dos Transportadores dialoguem e, num exercício de grandeza e compreensão com os graves problemas nacionais, encontrem uma alternativa para por fim à greve”.
A empresa estima que com a paralisação de suas plantas industriais o prejuízo econômico chegue a R$ 50 milhões em dois dias de greve.
Confira a estimativa de prejuízos das unidades:  
• 7 indústrias de aves e 8 indústrias de suínos estarão inoperantes;
• 28 mil trabalhadores diretos estarão dispensados temporariamente do trabalho;
• Cerca de 8 mil produtores rurais terão que adotar regime de restrição alimentar aos plantéis de aves, suínos e bovinos;
• A escassez ou falta de rações prejudicará de forma insidiosa o desenvolvimento de um plantel de 32 milhões de frangos e 1 milhão 260 mil suínos porque, quando o movimento dos caminheiros cessar, os prejuízos continuarão se manifestando nesses ativos biológicos mal-nutridos;
• 2 milhões de aves e 40 mil suínos deixarão de ser processados apenas nesses dois dias;
• 300 caminhões câmaras-frias/dia, 200 caminhões com cargas vivas/dia e 120 caminhões de ração/dia deixarão de circular.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia