Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

conjuntura

Alterada em 16/05 às 19h39min

Decisão do Banco Central de manter juro deve estimular banco a cortar taxas, diz Moody's

A decisão hoje do Banco Central de manter a taxa básica de juros no Brasil na mínima histórica de 6,5% deve estimular os bancos a reduzirem as taxas para os clientes, pois os custos de captação das instituições financeiras tendem a diminuir, avalia a agência de classificação de risco Moody's. "A continuidade da demanda limitada por crédito provocará uma redução gradual do 'spread' bancário à medida que a concorrência entre as instituições se intensifica", afirma em nota a diretora-gerente da Moody's para bancos nas Américas, Celina Vansetti-Hutchins.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia