Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Notícia da edição impressa de 17/05/2018.
Alterada em 16/05 às 21h03min
COMENTAR | CORRIGIR

Um novo banco em 2019

Jorge Krug, diretor de TI do Banrisul

Jorge Krug, diretor de TI do Banrisul


CLAITON DORNELLES /JC

Open banking, inteligência artificial, blockchain e fintechs são alguns dos temas que dominarão os debates na próxima semana durante a 11ª edição do Fórum Internacional de TI Banrisul, que acontece dias 23 e 24 de maio, no Teatro Bourbon Country, em Porto Alegre. Sob o tema A era da inovação disruptiva, palestrantes nacionais e internacionais darão o tom das transformações que estão acontecendo no mundo e alterando os modelos de negócios tradicionais, como o dos bancos. "As empresas precisam mudar, ser mais ágeis e eficientes, senão irão quebrar", alerta o diretor de Tecnologia do Banrisul, Jorge Krug. O próprio Banrisul está trabalhando atentamente nesse tema, e a mais recente novidade foi a criação de uma nova área dentro da Diretoria de TI voltada para a transformação digital, e que une negócios e tecnologia. Ali, desde janeiro deste ano, cerca de 40 pessoas estão trabalhando em projetos sob uma nova perspectiva, muito usada pelas startups: criar projetos dentro do modelo ágil, colocar em teste rapidamente e, assim, acelerar as mudanças. Em breve, essa evolução deve envolver também a parceria com fintechs. "Estamos fazendo uma grande revolução interna e, em um ano, seremos um novo banco", projeta Krug.
Criptomoeda Real
O debate sobre a criação de um sistema financeiro digital vai colocar lado a lado Banco do Brasil, Banrisul, Caixa e Siccob no segundo dia do fórum. O painel abordará questões como as criptomoedas e o blockchain como uma possibilidade futura para a virtualização do dinheiro. Krug acredita que a grande transformação nessa área acontecerá quando as moedas digitais forem atreladas à base monetária dos países. Imagina substituir as moedinhas físicas, que custam caro para serem produzidas e transportadas, por moeda criptográfica? "Quando tivermos uma criptomoeda Real, aí sim, vai mudar o jogo", aponta.
Mais disputado que Rolling Stones
Essa edição do Fórum Internacional de TI Banrisul é especial, já que acontece quando o banco comemora 90 anos. Desde a primeira edição, foi uma escalada de qualidade. No primeiro ano, foram 300 participantes; no ano passado, 4 mil. Agora, em 2018, as inscrições do primeiro lote estão esgotadas e, entre hoje e amanhã, deve abrir mais um. "O evento está mais concorrido que show do Rolling Stones", brinca Krug. As inscrições são gratuitas e podem ser feitas pelo site www.forumtibanrisul.com.br
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia

Patricia Knebel

Ecossistemas de inovação, tendências globais para os negócios, marketing digital, as tecnologias que são os pilares da transformação digital (como mobilidade, Internet das Coisas e Big Data) e todas as novidades que impactam o comportamento dos consumidores e o futuro das empresas e das cidades estão na coluna Mercado Digital. Estou feliz por você estar aqui.