Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Política

CORRIGIR

Operação Lava Jato

Alterada em 13/03 às 09h23min

Operação Lava Jato contrata advogados e amplia membros do comitê para investigação

A CCR da Lava Jato contratou o escritório TozziniFreire Advogados como assessor legal do Comitê Independente no âmbito das investigações relativas à Operação. A empresa diz que contratará em breve outro escritório de advocacia com atuação internacional.
No final de fevereiro, o operador Adir Assad afirmou em depoimento de sua delação premiada à Lava Jato ter recebido por meio de suas empresas de fachada cerca de R$ 46 milhões de concessionárias de rodovias do Grupo CCR.
A delação integra a documentação da 48ª fase da operação, que investiga irregularidades em rodovias e envolve concessionárias no Estado de São Paulo. A companhia havia afirmado que não tinha sido notificada, comunicada ou tem qualquer relação com as atividades associadas à Operação Lava Jato, mas que ao tomar conhecimento do assunto pela imprensa iniciou investigação interna.
Foi criado o Comitê Independente, o qual passam a integrar o consultor André Béla Jánszky e o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal Carlos Mário da Silva Velloso, ao lado dos conselheiros independentes da CCR Luiz Alberto Colonna Rosman e Wilson Nélio Brumer. Também faz parte dos trabalhos a Control Risks, consultoria internacional em processos de investigação corporativa, que foi contratada pelo TozziniFreire para assessorar os trabalhos de investigação.
"Dessa forma, o Comitê pretende assegurar que os trabalhos de investigação atendam tanto à legislação brasileira quanto aos mais altos padrões internacionais, inclusive em atenção à expressiva base de acionistas estrangeiros da Companhia. O Comitê Independente, ao final dos trabalhos de investigação, reportará seus resultados ao Conselho de Administração", diz a empresa, em fato relevante divulgado na noite de segunda-feira (12).
CORRIGIR
Seja o primeiro a comentar esta notícia