Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Governo Federal

Alterada em 12/03 às 15h18min

No Chile, repórter é expulso após pergunta a Temer sobre corrupção

Agentes da polícia chilena não explicaram os motivos que levaram à expulsão do repórter

Agentes da polícia chilena não explicaram os motivos que levaram à expulsão do repórter


INSTAGRAM/REPRODUÇÃO/JC
O apresentador e repórter do CQC Chile, Sebastián Eyzaguirre, também conhecido como "Cuchillo", foi expulso do Congresso Nacional enquanto realizava uma entrevista com o presidente brasileiro, Michel Temer, em Valparaíso, neste domingo (11). As informações foram divulgadas pelo canal local Mega e confirmadas pelo próprio profissional em sua página no Instagram. O programa realizava a cobertura jornalística da cerimônia de posse do novo presidente do Chile, Sebastián Piñera.
Segundo Cuchillo, carabineros - uma espécie de polícia com poder militar no Chile - agiram de forma violenta, mesmo estando com todas as credenciais, enquanto fazia perguntas sobre os escândalos de corrupção enfrentados pelos presidente brasileiro. Os agentes não explicaram os motivos que levaram à expulsão do repórter.
Nas redes sociais, Cuchillo desabafou. "Vergonha. O CQC foi violentamente expulso. Carabineros nos chutaram para fora. Linda a sua democracia. Apenas quando nós perguntamos ao presidente brasileiro por seus escândalos de corrupção", escreveu ele.
"Sempre estivemos nas cerimônias de posse. Hoje nos nos irritaram a filha de (Michelle) Bachelet (ex-presidente do Chile), o presidente corrupto do Brasil. É o CQC. Nada mais. Só fazemos o que as pessoas querem que alguém faça", finalizou.
Michel Temer esteve presente no Congresso Nacional em Valparaíso, no Chile, para participar da cerimônia de posse do presidente eleito do Chile, Sebastian Piñera, que assume o cargo pela segunda vez. O presidente brasileiro chegou com atraso ao local e entrou depois do presidente chileno.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia