Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 06/03/2018. Alterada em 05/03 às 21h30min

Raul Randon da Propaganda

João Firme
Raul Randon nos deixou nesses tempos que vivemos e encontramos a eternidade com Deus. Foi assim que disse Paixão Cortes, enfatizando que ele era o melhor na Propaganda Social, pois todas as mensagens que fazia no programa "Cidade Gaúchas" eram de otimismo no Brasil e da participação da sociedade na ajuda ao Terceiro Setor. Comecei a trabalhar com a Randon conhecendo o irmão, engenheiro Ercilio, que cuidava da imagem da empresa.
Meus encontros com Raul começaram a acontecer no Centro das Indústrias, onde eu frequentava para produzir um programa que idealizei na TV Piratini, com o nome "Caxias na TV". Era baseado com o que aprendi na "Voice of America" em 1965, como formando de Publicidade da primeira turma da Pucrs, estágio ocorrido para divulgar a Exposição dos Financiados da Aliança para o Progresso e poder convidar Jacqueline Kennedy para inaugurar a EFAP no Parque de Exposições, em dezembro de 65.
O "Caxias na TV" idealizei depois de constatar que, nos EUA, a imprensa dos condados (cidades) tinha 60% de preferência, pois cada município tinha interesse de destacar a cultura e a arte onde se encontram talentos. O ex-prefeito Hermes Weber gostou e me disse que só um homem poderia tornar realidade minha ideia na TV Piratini. Pois Raul Randon levou-me para a Federação das Indústrias. Perguntaram o custo do programa e o cobriram. Raul Randon me convidou para abrir a filial da Minuano Publicidade em Caxias, para atender a conta da empresa.
Recusei, informando-o que, em 1973, ano do convite, eu receberia dois diplomas: Ciências Jurídicas e Sociais e Relações Públicas. Sugeri a Martins Andrade, pois trabalhava com o Hesíodo Andrade na ABAP e no Sindicato. A Martins foi a primeira agência de Porto Alegre com filial em Caxias. Já premiei o projeto social Florescer na Caravana da Comunicação Social e pretendia premiar outro, na Edição Extra do Festival de Publicidade de Gramado em Paris, no dia 21 de setembro. Prêmio por ser empresário e empreendedor autêntico. Vivo hoje, Raul Randon, mas amanhã poderei estar contigo na santa paz.
Publicitário e jornalista
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia