Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 12 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Acidente

Notícia da edição impressa de 13/03/2018. Alterada em 12/03 às 19h04min

Queda de avião deixa 50 mortos em Katmandu

Após bater em cerca no aeroporto, veículo tocou o chão e pegou fogo

Após bater em cerca no aeroporto, veículo tocou o chão e pegou fogo


/PRAKASH MATHEMA/AFP/JC
Um avião da companhia bengalesa US-Bangla Airlines caiu ontem quando se preparava para pousar no aeroporto de Katmandu, capital do Nepal, matando ao menos 50 pessoas. O número de vítimas foi confirmado pelo porta-voz do Exército, Gokul Bhandari, que afirmou que ainda há nove desaparecidos.
"As possibilidades de encontrar mais sobreviventes são pequenas pelo incêndio no avião", disse ele, sem especificar quantas pessoas foram resgatadas com vida e quais as condições de saúde delas. No entanto, sabe-se que a aeronave, um Bombardier Dash 8, levava 71 pessoas a bordo, sendo quatro tripulantes e 67 passageiros - 33 do Nepal, 32 de Bangladesh, um da China e um das Maldivas. O avião tinha saído de Daca, capital de Bangladesh, com destino a Katmandu.
O diretor do aeroporto local, Raj Kumar Chettri, afirmou que, após receber autorização de pouso, o piloto disse que continuaria voando em direção ao Norte. Questionado pela torre de controle se havia algum problema, ele disse que estava tudo bem. Os controladores avisaram, então, que a aeronave estava alinhada de forma incorreta para o pouso, mas o piloto parou de responder. Na sequência, ela atingiu uma cerca do aeroporto, o que a fez bater no chão e pegar fogo, segundo Chettri.
Testemunhas disseram que o Bombardier estava voando baixo e passando próximo das montanhas que cercam a cidade. Pouco depois, ouviram uma explosão.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia