Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 13 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Infraestrutura

Notícia da edição impressa de 14/03/2018. Alterada em 13/03 às 21h17min

Nova sede do Instituto Geral de Perícias está 37% concluída

Trabalhos sofreram atraso de oito meses devido à mudança no projeto

Trabalhos sofreram atraso de oito meses devido à mudança no projeto


CLAITON DORNELLES /JC
Isabella Sander
Com conclusão prevista para dezembro de 2018, o novo prédio do Instituto Geral de Perícias (IGP) já tomou forma na rua Voluntários da Pátria, em terreno ao lado da sede da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP). A obra sofreu atraso de oito meses devido à mudança em seu projeto, que definiu que a estrutura seria pré-moldada, o que baratearia seu custo e daria agilidade à execução em si. Hoje, está 37,68% concluída.
O "esqueleto" do prédio, que é a estrutura pré-moldada, já está pronto. A parte de alvenaria, na qual as paredes são erguidas, com a colocação de tijolos e cimentos, está sendo finalizada. A parte elétrica e hidrossanitária está em processo. Quando terminada, será a vez de focar no acabamento, que inclui o revestimento externo, a pintura, o ajardinamento e a instalação do estacionamento. A execução está sendo feita pela KF Construtura.
O Centro Regional de Excelência em Perícias Criminais do Sul terá sete andares, em uma área de 7,3 mil metros quadrados. O valor da obra é de R$ 29,2 milhões, financiados pela Caixa Econômica Federal. Os recursos do governo federal somam a quantia de R$ 25,9 milhões, com contrapartida do governo do Estado de R$ 3,3 milhões.
Atualmente, os cinco departamentos do IGP funcionam em locais espalhados pela cidade. O Departamento de Criminalística funciona na Rua das Missões, em um espaço alugado, desde que a sede do órgão, que era na avenida Princesa Isabel, foi interditada, em 2013. Parte dos laboratórios está no prédio do Departamento Médico Legal (DML), na avenida Ipiranga, e parte, em outro edifício, na avenida Azenha. A administração do instituto opera no prédio da SSP. Com o novo centro de excelência, somente o DML e o necrotério ficarão na avenida Ipiranga.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia