Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 11 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

Campeonato Gaúcho

Notícia da edição impressa de 12/03/2018. Alterada em 11/03 às 22h01min

Grêmio vence e provoca mais dois Grenais

Autor de dois gols no primeiro tempo, Luan foi o destaque do Grenal 413

Autor de dois gols no primeiro tempo, Luan foi o destaque do Grenal 413


/LUCAS UEBEL/GRÊMIO FBPA/DIVULGAÇÃO/JC
Deivison Ávila
Ingredientes para tornar o Grenal 413 especial não faltavam. O jogo disputado neste domingo (11) no Beira-Rio valia a liderança para o Inter e a classificação para o Grêmio. Mais de 42 mil torcedores assistiram um espetáculo digno de duas boas equipes. Antes mesmo de a bola rolar, no cara e coroa, D’Alessandro e Maicon se desentenderam e trocaram empurrões.
Com a bola rolando, o que se viu foi uma superioridade total do tricampeão da América na primeira etapa e o Colorado dominando o segundo tempo. No final, melhor para o Tricolor que aproveitou as falhas do rival e venceu por 2 a 1, resultado que fez do Inter terceiro colocado e do Grêmio o sexto. Com isso, as quartas de final terão mais dois clássicos gaúchos.
A primeira chegada mais perigosa foi do tricolor. Aos nove minutos, Luan fez ótima jogada pessoal e deixou Jael livre para o chute, mas Marcelo Lomba saiu do gol e o camisa 9 deu um chutão para fora. Dono do jogo e controlando as ações, o Grêmio passou a sufocar a defesa colorada. Assim, aos 24 minutos, a superioridade se transformou em gol. Cortez recebeu de Jailson, avançou pela esquerda e cruzou na medida para Luan. O camisa 7, sozinho, apenas empurrou para o fundo do gol.
Nem mesmo a parada para reidratação ajudou o Inter se reencontrar em campo. Três minutos após o reinício da partida, Everton avançou pela esquerda, deixou Klaus para trás, mas não passou por Cuesta que o derrubou dentro da área. Na cobrança de pênalti, Luan deslocou Lomba e marcou o segundo dele e o segundo gremista.
O lado direito do Inter era uma avenida. Completamente acuado, Dudu não conseguiu se encontrar na partida. Prova disso que aos 48, já nos acréscimos, Luan, o nome da primeira etapa, fazia o que queria. Ele avançou sozinho pelo meio e encontrou Everton livre. O atacante bateu rasteiro no canto esquerdo, mas a bola saiu para fora.
Internacional 1 x 2 Grêmio
Marcelo Lomba; Dudu (Gabriel Dias), Klaus, Víctor Cuesta e Iago; Rodrigo Dourado, Edenilson, Nico López, D’Alessandro e Patrick (Wellington Silva); Roger (Marcinho). Técnico: Odair Hellmann.
Marcelo Grohe; Madson (Alisson), Geromel, Kannemann e Cortez; Jailson, Maicon, Ramiro, Luan e Everton (Marcelo Oliveira); Jael (Michel). Técnico: Renato Portaluppi.
Árbitro: Jean Pierre Lima (Jonathan Pinheiro).

Inter finalmente entrou em campo na etapa final

Hellmann precisou arrumar a maior fragilidade dos primeiros 45 minutos. Ele sacou Dudu e colocou Gabriel Dias. O papo no vestiário parece ter acendido os donos da casa. Mais ligado, o Colorado aproveitou a principal carência gremista na temporada: a bola aérea. Logo aos três minutos, D’Alessandro cobrou escanteio e colocou a bola na cabeça de Rodrigo Dourado, que desviou na nuca de Cortez, enganou Marcelo Grohe e balançou as redes.
O lance incendiou ainda mais o segundo tempo. A partir daí começou uma pressão colorada em busca do empate. Aos dez, Patrick cruzou para Roger, mas o centroavante vermelho isolou, mandando a bola longe do gol de Grohe. Aos 19, após boa jogado coletiva, Patrick puxou o contra-ataque e acionou Roger, que protegeu e rolou para Edenilson, mas o camisa 8 chutou para fora. A jogada colorada foi tão rápida que o árbitro Jean Pierre Lima durante a corrida sentiu um problema na panturrilha, precisando ser substituído por Jonathan Pinheiro.
Mesmo com mais volume de jogo e posse de bola o Colorado chegava mais a partir da bola parada. Em nova cobrança de escanteio, D’Ale levantou a bola na área direto para a cabeça de Klaus, mas Geromel apareceu antes e afastou o perigo. Os 12 minutos de acréscimos, devido a troca do juiz e o tempo extra do árbitro, foram ainda mais eletrizantes. O Colorado pressionou até o último instante. Aos 54, Nico recebeu de D’Ale e bateu rasteiro, mas a bola passou raspando. Três minutos depois, o camisa 10 cobrou falta, mas a bola desviou na barreira e assustou Grohe.

São Paulo-RG e Cruzeiro são os rebaixados; campeão Nóia se salva

Não faltou emoção e troca de posições na tabela na disputa da 6ª rodada, adiada em função do Carnaval. O São Paulo de Rio Grande entrou em campo precisando de um milagre. Saiu atrás no marcador, empatou, mas não conseguiu segurar o líder da primeira fase e perdeu, em casa, por 2 a 1 para o Brasil de Pelotas. Já o Cruzeiro, jogando em Gravataí, saiu atrás para o Caxias, teve a chance de empatar em uma cobrança de pênalti, mas desperdiçou com Kozlowski, e disputará a Divisão de Acesso em 2019.
Já o atual campeão precisou aguardar o fim da partida do Cruzeirinho para “comemorar” a permanência na elite do futebol gaúcho. Após uma campanha frustrante, o Nóia chegou na última rodada entre os rebaixados. Em Santa Cruz do Sul, os comandados de Beto Campos saíram na frente e viram o Avenida empatar a partida, mas o resultado foi suficiente para a equipe do Vale se safar.
> Confira a tabela de classificação:
gauchão
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia